Sem definição de reajuste no metrô, integração com ônibus de pode deixar de ser gratuita

      



Às vésperas do reajuste da tarifa de ônibus na capital baiana, que será anunciado amanhã (30) pela prefeitura em entrevista coletiva, um mistério ainda paira sobre o metrô: o modal ainda não anunciou se vai ou não acompanhar o aumento.

Enquanto o novo valor da passagem de ônibus começa a valer a partir da próxima terça-feira (2), o governo do Estado não deu, até o momento, sinais sobre um possível reajuste no sistema metroviário.

A indefinição tem gerado apreensão nos usuários, pois o transporte possui integração tarifária com todas as linhas de ônibus do município para quem utiliza o SalvadorCard ou o cartão da CCR Metrô Bahia, concessionária responsável pelo sistema.

Atualmente, quem utiliza os trens do metrô e, em seguida, outro ônibus e vice-versa, ou ainda um ônibus seguido do metrô e outro ônibus, paga apenas uma passagem em um período de até duas horas.

Caso o valor não seja alterado, especula-se que a diferença tarifária entre ambos os modais poderá ser cobrada no momento da integração. Por exemplo, se a passagem de ônibus subir para os próvaveis R$ 4 e a do metrô continuar R$ 3,70, ao sair do metrô, o usuário poderá pagar R$ 0,30 quando for utilizar um ônibus.
*(Da Tribuna)