Líder do Governo na Alba pede suspensão da greve dos professores

         



Por iniciativa da Liderança do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), representantes dos professores das universidades estaduais voltaram a se reunir, ontem (10), com membros do Legislativo e do Executivo para tratar das reivindicações do movimento docente.

Participaram da reunião, o líder da Maioria, deputado Rosemberg Pinto (PT), os deputados Paulo Rangel (PT), Hilton Coelho (Psol) e Zé Raimundo (PT), e a coordenadora de Articulação Social da Secretaria de Relações Institucionais do Governo do Estado, Mary Cláudia Cruz e Souza.

“Solicitamos ao movimento docente que suspenda a greve e reabra as negociações com o governo”, explicou Rosemberg.

Entre os pleitos apresentados, a extensão às outras três universidades estaduais – Uneb, Uefs e Uesb – do Projeto de Lei 22.213/19, de autoria do Executivo, que prevê alterações no quantitativo de cargos de provimento permanente da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

“Vamos levar ao governador Rui Costa o pedido da extensão desse projeto. Esperamos que todos os envolvidos façam as ponderações para que a gente possa voltar à normalidade, com um diálogo mais efetivo entre o governo do Estado e as universidades”, defendeu o líder governista.

Na tarde desta quarta-feira (10), os deputados aprovaram o PL 23.096/19, que permite aos educadores exercerem, além de cargo em comissão ou função gratificada na Universidade, a função de Secretário Estadual ou Ministro de Estado. A matéria, que segue para a sanção do governador Rui Costa (PT), recebeu votos favoráveis das bancadas da Maioria e Minoria no Parlamento baiano.