Espetáculo levará “a mais bela história de amor” à Praça Municipal

         



Nas proximidades da Semana Santa, a história de vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo será relembrada com o espetáculo “A Paixão de Salvador”, a ser realizada neste sábado (13) e domingo (14), a partir das 18h, na Praça Municipal. Promovido em parceria entre a Prefeitura e a Arquidiocese de Salvador, o evento teve os detalhes apresentados pelo prefeito ACM Neto e pelo arcebispo primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, em coletiva.
 
Gratuitas e abertas ao público, as apresentações artísticas são organizadas pela Comunidade Católica Shalom e reúnem cerca de 170 profissionais, dentre atores adultos e mirins, produtores e apoio técnico. No palco, a representação da vida pública de Jesus Cristo, nos dias próximos à Paixão até a ressurreição, considerada “a mais bela história de amor” de toda a humanidade. Haverá participação especial do cantor Diego Fernandes, um dos mais novos nomes da música católica e que virá de Santa Catarina especialmente para o evento.
 
Para o prefeito, “A Paixão de Salvador” é um evento possui caráter tanto religioso quanto turístico, e que reforça o calendário de eventos permanente da cidade. “É um evento muito importante para celebrar a Semana Santa e que, mais uma vez, acontece na Praça Municipal, em parceria com a Arquidiocese. Tem um caráter religioso mas, também, tem um caráter turístico, afinal de contas é um fim de semana muito movimentado no Brasil, as pessoas viajam. Queremos que todos sintam-se convidados e atraídos para estar em Salvador e participar desse momento tão especial de fé”, afirmou ACM Neto.
 
Dom Murilo considera que as apresentações não serão apenas um espetáculo teatral, mas um momento de oração. “A grande riqueza dessa apresentação é que é um espetáculo feito com fé para levar expressão de fé. Quem vier vai ficar comovido pela vida que colocam naquilo que apresentam”, pontuou. O arcebispo também completou a importância do evento para a economia da cidade. “É uma responsabilidade da Arquidiocese e cidade preservarmos a vocação de Salvador de ser uma cidade de serviços e que o turismo tem tido um espaço cada vez maior”.
 
Religiosidade – Além da realização de “A Paixão de Salvador”, outras ações promovidas pela Prefeitura nos últimos sete anos que destacam a religiosidade da capital baiana e que, de quebra, vão ajudar a desenvolver o turismo religioso, também foram citadas na ocasião. Somente este ano, já foram entregues a primeira etapa da requalificação da Colina Sagrada, no Bonfim, o Centro Comunitário Mãe Carmen, na Federação, e o monumento em homenagem a Mãe Stella de Oxóssi, em Stella Maris.
 
No próximo dia 21, está prevista a entrega do altar-mor da Basílica Nosso Senhor do Bonfim, que foi recuperado através de emenda parlamentar e com processo coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM). Também deverá ser publicado esta semana um decreto que institucionaliza o apoio municipal na recuperação do Palácio da Sé.
 
Ainda este semestre, será entregue a chamada Baixa do Bonfim, que faz parte segunda etapa das obras na Colina Sagrada, e lançada ordem de serviço para implantação do Corredor da Fé, trecho entre o Largo de Roma e a Baixa do Bonfim. Também está em fase de planejamento a realização do Festival de Música Evangélica na cidade.