Líder da oposição defende isenção de TFF e IPTU para melhorar transporte público

      



O líder da oposição na Câmara Municipal de Salvador (CMS), vereador Sidninho (Podemos), antecipa que no projeto de lei encaminhado pela prefeitura de Salvador que isenta as empresas de ônibus do ISS (Imposto Sobre Serviço), apresentará emenda solicitando a renúncia também do TFF (Taxa de Fiscalização do Funcionamento) e do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano). 

Ao anunciar o aumento da tarifa de ônibus, o prefeito ACM Neto (DEM) abriu mão do pagamento do ISS, o que segundo ele, possibilitou que o valor ficasse em R$ 4 e não R$ 4,12. Contudo, segundo Sidninho, em momento de crise como o atual, todo subsídio por parte dos Poderes é imprescindível para manter o sistema vivo.

“Não se trata de defesa ao empresariado, ao contrário. A minha defesa é ao usuário que tanto vem sofrendo com o transporte público, vítima de um sistema falido. Diariamente é anunciado cortes em linhas, vemos veículos velhos e sem ar-condicionado, muito distante do sistema oferecido pelo governo do estado, através do metrô, cujos subsídios já são realidade. Portanto, é importante que a prefeitura realmente faça algo neste sentido, pois todo ano se aumenta tarifa diante da promessa de melhorias sem que nunca isso aconteça”, disparou.