Metrô de Salvador atinge marca de 370 mil usuários por dia

      



Desde o início da operação comercial, em 2014, o Sistema Metroviário de Salvador se tornou o principal meio de transporte de quem precisa cruzar a capital baiana. Neste mês de maio, o modal registra a marca de 370 mil usuários por dia. No início de 2019, foram contabilizados 350 mil. Viabilizado pelo Governo do Estado e administrado pela concessionária CCR, o equipamento oferece mais conforto, segurança e menos tempo de deslocamento para soteropolitanos e turistas.
 
O coordenador de Atendimento da CCR Metrô, Leonardo Balbino, lembra que, logo no início, eram seis mil clientes por dia. “O sistema veio em uma crescente até chegar a esse número de 370 mil passageiros diários. Além da questão da integração e uma tarifa única, esse usuário é atraído pela rapidez, segurança, conforto, o atendimento diferenciado dos colaboradores que estão na linha de frente, bem como a confiabilidade de horário, que permite que ele tenha certeza que vai chegar no destino na hora programada”, destacou.
 
Com duas linhas e 33 quilômetros de extensão, o metrô facilitou o acesso a regiões importantes de Salvador, a exemplo da Lapa, no Centro; de Pirajá, na BR-324; e do Aeroporto Internacional, na divisa com Lauro de Freitas. Houve uma redução drástica no tempo entre os trechos cobertos pelas 20 estações, já que o usuário não precisa mais ficar preso nos engarrafamentos registrados cotidianamente na capital. Da Lapa até o Aeroporto, por exemplo, gasta-se somente 40 minutos; e de Pirajá até a Rodoviária, menos de 15 minutos.
 
Mais conforto 
 

João Vitor Amorim mora na Avenida Vasco da Gama e utiliza o metrô para se deslocar para a faculdade, onde cursa jornalismo, na Avenida Paralela. “Antes do metrô, eu precisava acordar bem mais cedo, pois o percurso do ônibus era muito grande e no horário de pico ainda tinha o tráfego intenso. Agora, só leva 30 minutos, metade do que gastava antes, e ainda sobra um pouquinho de tempo para estudar antes das aulas”, explicou.
 
Os 40 trens climatizados que compõem a frota do metrô realizam quase mil viagens diárias. Nos horários de pico da manhã (das 6h29 às 8h38) e da tarde (das 16h45 às 19h20), na Linha 1, um trem passa a cada 2 minutos e 41 segundos; e na Linha 2, a cada 3 minutos e 10 segundos. A comunicóloga Luciana Almeida deixou o carro de lado e usa o modal para trabalhar, nas horas mais disputadas do dia. “Eu acordo um pouquinho mais tarde, já que pego no trabalho às 9h, chego à estação às 8h30 e, mesmo assim, consigo chegar a tempo. A volta também é super tranquila. Com certeza, o metrô deixou minha vida mais fácil”, afirmou Luciana.
 
O metrô ainda vai ser expandido. O Tramo 3 da Linha 1 já foi licitado e vai garantir cinco quilômetros de extensão e duas novas estações, levando o modal até Águas Claras, nas proximidades da Estrada CIA-Aeroporto. Essa ampliação faz parte do planejamento global e estratégico para a Região Metropolitana de Salvador (RMS) e se alinha a outros importantes projetos de mobilidade em andamento do Governo do Estado, como a Avenida 29 de Março e a nova Estação Rodoviária Intermunicipal.