PARCERIA GARANTE AULAS DE TÊNIS E MATERIAL ESPORTIVO PARA ALUNOS DA EM METODISTA SUZANA WESLEY

         



Uma parceria entre a Escola Municipal Metodista Suzana Wesley (GRE Itapuã) e a Associação Atlética da Bahia (AAB) tem levado aos estudantes com idades entre 3 e 5 anos conhecimentos básicos nas aulas de tênis. A ação foi idealizada pelo professor de educação física Augusto Machado e conta com o apoio de empresários que se disponibilizaram em apoiar o projeto, através da doação de materiais esportivos como bolas, raquetes, redes, entre outros.

De acordo com a diretora Ivonete Cintra, o objetivo é aproximar o aluno do esporte que, até então, era um pouco distante pra eles. “Esse é o terceiro ano que acontece o projeto aqui na escola e os estudantes participam em massa. Através dessa parceria, promovemos momentos únicos para os nossos alunos com essa modalidade esportiva. A AAB traz os equipamentos a serem utilizados e, inclusive, já disponibilizaram algumas bolsas no próprio clube para nossos alunos continuarem jogando” ressalta.


O projeto é realizado a cada dois meses e os alunos dispõem de total atenção diante das instruções que o professor de Educação Física. Augusto Machado destaca a importância desse esporte para os estudantes, que estão em fase de desenvolvimento. “Eles passam a conhecer uma nova modalidade fora dos padrões que se oferece nas escolas e isso é uma chance de ter outros conhecimentos e conceitos diferentes, tendo ainda a oportunidade de usar todo o material esportivo necessário, o que nos permite a oferecer um repertório social, esportivo e motor muito maior para eles”, explica.

Augusto ainda salienta a chegada das parcerias que abraçam o projeto de forma tão especial. “A partir da relação que tenho com alguns empresários, surgiram grandes parcerias que se encantaram com o projeto, trazendo recursos para esses alunos além do conhecimento técnico. A gente percebe que o interesse comum é de ensinarmos um novo esporte para os estudantes proporcionando maior integração e aguçando o interesse deles pelo tênis”.

“O tênis é um esporte tido como elitizado pelo custo do material. Assim, esta é uma oportunidade de popularizar e dar acesso a essas crianças. Isto acaba sendo muito importante para mim, porque vemos essas crianças aprendendo, e confiando que tudo é possível quando a gente acredita”, relatou Eloi Pereira, um dos apoiadores do projeto.