Ex-secretário de SAJ denuncia suposta ilegalidade em licitação do São João

      



O ex-secretário de Cultura da cidade de Santo Antônio de Jesus, Everaldo Ferreira Júnior, publicou uma série de vídeos nas redes sociais denunciando supostas ilegalidades no processo licitatório dos festejos de São João do município. Desde que deixou a gestão, Everaldo dedica-se a publicar acusações contra o município por meio de um perfil no Instagram. Ele e o atual prefeito, Rogério Andrade (PSD), eram aliados no passado e romperam após divergências políticas.

Ele afirma que foi ilegal a declaração como vencedora a empresa Máxima Produção e Eventos Ltda da licitação responsável por locação, montagem, instalação e desmontagem de postes e estruturas de cabos de aço para decoração de vias públicas. “A minha luta contra os desmandos da atual gestão do prefeito Rogério continua. Fiz uma declaração pública registrada em cartório informando antecipadamente a empresa vencedora da polêmica licitação dos postes que aconteceu no último dia 22 de maio de 2019. Não tenho bola de cristal, né. Tampouco sou profeta, mas, infelizmente, esse é o modelo de escolha de carta marcada, licitação viciada dos processos licitatórios no município e a empresa Máxima Produção e Eventos Ltda foi a vencedora do processo, conforme antecipei e o resultado só não foi publicado no Diário Oficial devido aos tramites legais que requerem um prazo de 48 horas”, declarou.

Procurada pela Tribuna, a prefeitura de SAJ se posicionou sobre o caso. "Em relação ao vídeo veiculado pelo Dr. Everaldo Júnior acerca de um suposto direcionamento da licitação da locação, montagem, instalação e desmontagem de postes e estruturas de cabos de aço para decoração de vias públicas com bandeirolas e fitilhos no circuito do São João, cumpre prestar os seguintes esclarecimentos: 1. A sessão de disputa de lances do Pregão Eletrônico 017/2019 ocorreu na manhã do dia 22/05/2019; 2. A disputa acontece por meio de sistema eletrônico público do Banco do Brasil, disponível a qualquer cidadão, que pode acompanhar em tempo real; 3. Consta no sistema que compareceram 03 empresas para a disputa, sendo que duas delas foram desclassificadas pela Pregoeira por descumprimento de exigências do Edital", afirma a gestão municipal.

Ainda na nota, a prefeitura de SAJ argumenta que "a primeira empresa foi desclassificada às 09:34h e a segunda empresa foi desclassificada às 09:37h”. "No vídeo exibido pelo Dr. Everaldo, que circula nas redes sociais, é possível visualizar o código de autenticidade do selo do registro em cartório", destaca.

"Em uma simples consulta no site do Tribunal de Justiça da Bahia identifica-se que o registro em cartório da declaração proferida pelo Dr. Everaldo somente ocorreu às 09:47h do dia 22/05/2019, portanto 10 minutos após já ser de conhecimento público que só havia uma empresa apta a vencer a licitação", finaliza a prefeitura, salientando ainda que "denúncias irresponsáveis e levianas não contribuem em nada para o crescimento da nossa cidade".
*Da Tribuna