Prefeitura promove o I Encontro de Saúde e Diversidade contra a LGBTfobia

      



Debater a importância de uma atenção à saúde integral e livre de preconceitos e discriminações para a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais é o foco do I Encontro Saúde e Diversidade: construindo um SUS livre de LGBTfobia, promovido pela Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), na próxima quarta-feira (29), na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, no bairro do Cabula. 

O encontro acontece em alusão ao Dia Internacional de Combate a LGBTfobia, comemorado no último dia 17 de maio. A ação é voltada para os profissionais da SMS e professores da rede municipal de ensino, vinculados ao Programa de Saúde na Escola (PSE) da capital baiana, visando qualificar a atuação desses profissionais, especialmente, para os casos de violência. 
Diversas políticas públicas já reconhecem que o preconceito existente na sociedade contra a população LGBT promove exclusão social, decorrente do desemprego, da falta de acesso à moradia e à alimentação digna, bem como da dificuldade de acesso aos serviços de educação e saúde. Todos esses fatores interferem diretamente na qualidade de vida e de saúde desse grupo. 

O evento começa às 08h30 com a mesa de abertura cujo o tema será “Construindo um SUS livre de LGBTfobia”, e contará com representantes da SMS, da Secretaria Municipal de Reparação (SEMUR) e de movimentos sociais.  Seguido de conferências e mesas redondas que vão abordar desde o cuidado integral até as questões específicas de violência motivada por LGBTfobia e racismo. 

Serviço: 

I Encontro de saúde e diversidade da SMS: construindo um SUS livre de LGBTfobia. 

Local: Faculdade Baiana de Medicina, Cabula.
Horário: 08h30 às 16h30

Programação:
08h30 - 09h15: Construindo um SUS livre de LGBTfobia.

09h15 – 10h15: Cuidado interseccional e integral à saúde lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

10h30 – 11h30 – Violências motivadas por homo/lesbo/bi/ transfobia.
11h30 – 12h30 - Sensibilização do programa Municipal de combate à LGBTfobia institucional.

13h30 – 15h30: Vulnerabilidades no processo saúde – doença da população LGBT.

15h30 – 16h30 – LGBTfobia e racismo no SUS: impactos no cuidado à saúde da pessoa negra e LGBT.