Instituições de ensino apostam em curso focado no combate à corrupção

         



O mundo corporativo está apostando em Compliance para se adequar às imposições regulatórias cada vez mais rígidas aplicadas pelo Poder Público, por isso, o combate à corrupção também está sendo inserido na grade curricular das instituições de ensino no Brasil. Referência no assunto, Vladimir Aras, que atuou na área anticorrupção do Ministério Público Federal (MPF) e participou da parte internacional da força-tarefa Lava Jato, fará parte do time de professores da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) que irão compartilhar seus conhecimentos acerca da integridade em corporações.

 

Para Vladimir, é essencial a inserção de cursos de compliance nos estabelecimentos de ensino superior, pois a percepção sobre o tema tem aumentado cada vez mais. “O tema é necessário, pois a integridade e transparência em empresas privadas e entidades públicas ganhou força no país. Além disso, é uma profissão que, com certeza, deve crescer nos próximos anos, pois a entrada em vigor da Lei Anticorrupção, em 2013, acentuou a necessidade de realização de um controle interno eficiente e as empresas ainda estão em processo de adequação”, ressalta.

 

A FTC criou o curso de Pós-Graduação em Compliance e Governança Corporativa em parceria com a instituição de ensino Brasil Jurídico. O curso, que começará no dia 14 de junho,  será realizado à distância, alcançando todo o país.

 

De acordo com Roberta Carneiro Foppel, que é uma das coordenadoras da Pós-Graduação, o Brasil ainda não têm profissionais suficientes para suprir a demanda das corporações.

 

“Abre-se um vasto campo de trabalho, pois o mercado certamente buscará pessoas capacitadas para operar nesta área, que não é exclusivamente jurídica”, pontua Roberta.