POEMA DO IMPOTENTE SEXUAL

      



Por Henrique Oliveira
 
I
Oh! Que o comprimido azul do
“VIAGRA de 25 mg” me salve
Da situação sexual atual negra
Se não for possível que dobre a dose
Para o VIAGRA de cinqüenta
Por que sem sexo ninguém aguenta
II
Se com o “VIAGRA” dose máxima
também conhecido como o mais
novo e eficiente DEJAVÚ em ação
o comprimido azul da nova geração
Não for possível, me arrume uma
Nova invenção da ciência, quem
Sabe o “LEVITRA de 10 mg” me
Leve no sexo alguma recompensa
III
Mas se com “LEVITRA de 10 mg”
Não for possível meu órgão levitar
Que dobre a dose, esse grande
Ônus eu tenho que pagar
IV
Afinal o “LEVITRA” já tem
Similares que promtem mais
O “VIVANZA” que me a vive
O “HELLEVA” que me eleve
V
Mas se com tudo isso
Eu não conseguir chegar
Ao sétimo céu sexual
Só me resta o “CIALIS”
O comprimido laranja
Que pode me tornar um
Super-Homem sexual
VI
Espero com CIALIS
Chegar a mil
Por que jamais
Arriscaria-me com
Paraguaio “PRAMIL”
VII
O CIALS virou TADA e DALÍ
Que começaram com 20 mg
Para cada relação sexual
Mas agora TADA 5 e DALÍ 5
Passou a ser companheiro diário
Do quase impotente sexual
Mas o resultado de tudo isso
Dependente do humano material
Quanto mais bela e eficiente
Mais rápido êxito do carente sexual