Campanha Julho Verde promove conscientização para evitar diagnóstico tardio dos tumores de cabeça e pescoço

         



O câncer de cabeça e pescoço já é o segundo mais comum entre os homens brasileiros e o quarto mais incidente entre as mulheres no país. A cada ano, surgem cerca de 43 mil novos casos da doença no Brasil e são registradas mais de 10 mil mortes decorrentes destes tipos de tumores que se originam nas vias aerodigestivas e atingem boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago, tireoide e seios paranasais.

Na maior parte dos casos, o diagnóstico ainda ocorre tardiamente dificultando as chances de cura. Estima-se que a cada quatro novos casos, três sejam diagnosticados no estágio avançado da doença, resultando no óbito de quase metade destes pacientes. Muitas das pessoas que passam pelo tratamento ainda enfrentam sequelas físicas, funcionais e psicológicas.
Neste #JulhoVerde, mês de conscientização e prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, a Associação de Câncer de Boca e Garganta – ACBG Brasil escolheu o tema “O câncer tá na cara, mas às vezes você não vê” para alertar sobre os sinais da doença e a importância do diagnóstico precoce.
A campanha #JulhoVerde tem o objetivo de levar informação sobre a doença para garantir, também, tratamento e reabilitação adequados, chamando atenção aos fatores de risco que estão presentes no dia a dia de todos, como tabagismo em todas as suas modalidades, consumo de bebidas alcoólicas independente da periodicidade e volume ingerido e as infecções por HPV por meio das relações sexuais rotativas e sem preservativos, mesmo no sexo oral.
“Fundada há 4 anos, a ACBG Brasil vem trabalhando ativamente pautas que visam dar acesso à reabilitação dos pacientes que foram laringectomizados em virtude do câncer de laringe e perderam a voz”, avisa a presidente da entidade, Melissa Ribeiro. “Realizamos ações de advocacy, que culminaram na incorporação do equipamento eletrolaringe em março de 2019, como outros temas que envolvem as muitas necessidades dos pacientes de com câncer de cabeça e pescoço como as próteses bucomaxilofacial, as fonatórias, os imunoterápicos, acesso a biópsia mais precocemente, ou seja, ACBG Brasil precisa ser a voz de brasileiros que não tem”.
Projeto de Lei do Julho Verde avança
A Comissão de Educação do Senado aprovou no dia 02/07 o Projeto de Lei que institui julho como mês de conscientização sobre o câncer de cabeça e de pescoço.
A proposta determina que os órgãos do poder público elaborem campanhas no Julho Verde, que visem à disseminação de informações sobre os riscos, os danos, as formas de prevenção, os fatores de risco, as causas de desenvolvimento e os tratamentos disponíveis.
O projeto também é uma demanda da Associação de Câncer de Boca e Garganta – ACBG Brasil, que trabalha em prol dos pacientes e seus familiares em todo o Brasil.
O texto segue agora para votação no plenário do Senado.
Julho foi o mês escolhido para abordar a doença pois o dia 27/07 foi instituído como Dia Mundial de Prevenção ao Câncer de Cabeça e Pescoço, em um congresso realizado pela Federação Internacional das Sociedades Oncológicas.
Sobre a ACBG Brasil
A Associação de Câncer de Boca e Garganta - ACBG Brasil é uma organização não governamental sem fins lucrativos, que trabalha em prol dos portadores de câncer de boca e garganta e seus familiares em todo o Brasil. Tem como missão promover a prevenção, apoiar e mobilizar a sociedade para que os portadores de câncer de boca e garganta tenham o tratamento e a reabilitação adequados.
A ACBG Brasil atua, assim, em quatro frentes: advocacy, disseminação de informação, inclusão social e acesso à reabilitação.