NO RETORNO O VITÓRIA PERDE OUTRA NO BARRADÃO

         



Por Zedejesusbareto
Dentro de sua Toca, o Leão perdeu mais uma, mesmo depois de um mês de treinamentos, mesmo com estreias e mudanças significativas na escalação da equipe. Frustração total nas arquibancadas e vaias no final.

Gude preso autêntico. O Cuiabá achou um gol de cabeça, num dos raros ataques que fez na primeira etapa e se defendeu com bravura e competência. O Rubro-negro correu muito e pouco produziu. Na metade da segunda etapa arriou e o Cuiabá administrou o triunfo com paciência.

Tá difícil. O Vitória continua na lanterna da competição, já entrando na décima rodada, com apenas quatro pontos ganhos. E a equipe não evolui ofensivamente.

*

Decepção

- Vitória 0 x 1 Cuiabá, noite de terça invernosa, nublada e fria, com restos de chuva e ventania. Barradão com um público ralo. Nona rodada da competição.

- Depois de 28 dias só de treinamentos, o Leão purgando a lanterna da Segundona, a volta ao batente, em casa, diante de seu amargurado porém esperançoso torcedor. Caras novas na equipe e mais recém-contratados na espera, em fase de condicionamento, para estrear. Hora de um recomeçar. E acreditar. Mas no campo de jogo, a bola rolando ...

- As equipes

Vitória do treinador Osmar Loss: Martin Rodrigues (uruguaio, estreante), Mateus Rocha, Éverton Sena, Zé Ivaldo e Chiquinho (estreante); Baraka (estreante, 32anos), Marciel, Gedoz e Rui; Marcelo e Anselmo Ramon.

O Cuiabá do técnico Itamar Schulle: Victor, Jonas, Ânderson Conceição, Edinei (ex-Vitória) e Paulinho; Escobar, Djavan e Alê; Gilmar (Junior), João Henrique (Marino) e Felipe (Hugo Cabral).

Arbitragem do Maranhão (sem VAR). No apito, José Henrique de Azevêdo.

- A primeira vez que as equipes se enfrentam.

*

No gramado ...

- O Leão começou com fome de bola, mordendo, marcando, brigando pela bola o campo inteiro, correndo muito, botando pressão. Domínio rubro-negro, ocupando mais o terreno adversário, bem postado. Muita pressão dos jogadores da casa em cima do árbitro, a cobrar faltas, pênalti, cartões...

- A equipe visitante, verde e branco, muito recuada, mal passou da linha do meio campo, perdendo as divididas do meio campo para a frente.

- Por volta dos 20 minutos a chuva caiu mais forte, o gramado absorvendo bem. Sò por volta dos 30’ o Cuiabá chegou na área baiana, na cobrança de um escanteio, sem consequências.

- Aos 32’, a jogada até então mais perigosa da equipe da casa: um cruzamento rasteiro de fundo, da direita, por Gedoz, que o goleiro Victor espalmou para frente, na pequena área, e a defesa se safou.

- Gol ! 1 x 0 Cuiabá, aos 37 minutos. Cruzamento da esquerda, pelo alto, na linha da pequena área; o rodado becão Anderson Conceição apareceu de surpresa e subiu só, de frente, testando forte. Foi a primeira finalização do time de Mato Grosso. A defensiva do Vitória continua uma mãe.

- O Rubro-negro dominou as ações na primeira etapa mas finalizou pouco e mal. O goleiro do Cuiabá não teve muito trabalho. Numa bola alçada, o vacilo defensivo costumeiro e 1 x 0 para os visitantes. Vaias no intervalo. Costumeira também.

*

- No vestiário, Loss trocou o inócuo avante Marcelo pelo veloz Wesley. Todo à frente, não há alternativa. A chuva arrefeceu. E tome-lhe cruzamento aéreo na área do Cuiabá.

- Aos 6’, Gedoz bateu falta da intermediária, forte, e a bola passou a um palmo da trave. Assustou a turma de verde e branco. Aos 9, saiu Zé Ivaldo, mancando, entrou o eterno reserva Ramon na zaga baiana.

- Pressão total, só o Vitória ataca. Mas o goleiro do Cuiabá não trabalhou até os 28 minutos de segundo tempo. Os atletas rubro-negros insistem em cair e cavar faltas nas proximidades da área inimiga, tentando criar chances de gol com as chamadas ‘bola parada’. Nenhuma das cobranças foi na direção do gol.

- Aos 29’, saiu Gedoz e entrou Neto Baiano. Dois centroavantes enfiados no meio da zaga cuiabana. Aos 31’, Rui tentou, perto da meia lua, mas o chute saiu mascado, na mão do goleiro.

- Com o placar favorável, o Cuiabá tenta amansar e mascar o ritmo; o Vitória, já no desespero, não consegue trabalhar a bola, nem penetra; limita-se a alçar bolas inutilmente na área inimiga. E o tempo passando, bate o nervosismo, o torcedor inquieto, bradando.

A arbitragem deu 7 minutos de acréscimos (?), mas não ajudou muito, porque a equipe baiana mais nada criou.

*

Destaques

A defesa rubro-negra continua vulnerável, sobretudo nas bolas altas. Dos estreantes, Chiquinho apenas regular; Baraka tentando orientar no meio-campo mas perdidão, desentrosado; Marcelo fraco. O goleiro uruguaio trabalhou pouco, não teve culpa no gol.

*

Próximo compromisso do Leão, dia 19, às 21h30, ainda no Barradão, contra o Criciuma.

 

**

Copa do Brasil

E nesta quarta à noite, 19h30, tem Grêmio x Bahia, lá em Porto Alegre. O duelo de tricolores vale pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, tem volta na Fonte Nova.

*

Éverton ‘Cebolinha’, a sensação da Seleção Brasileira na Copa América deve estar em campo com a camisa gremista.

No Bahia, a expectativa de estreia de novas contratações, como o zagueiro Juninho e o meia venezuelano Guerra (ambos emprestados pelo Palmeiras). Chegaram ainda o lateral esquerdo Giovanne (ex-Ponte Preta) e o zagueiro Marllon (Corínthians); está ainda para vir o avante Lucca.

 

**