BAHIA EMPATA COM GRÊMIO E DECIDE EM CASA

         



Por Zedejesusbarreto
Mais uma vez funcionou a estratégia do treinador Roger Machado, fora de casa. O Bahia fez uma partida inteligente contra o Grêmio, em Porto Alegre, e arrancou um bom empate ( 1 x 0 ). Fechado, dificultando muito as ações e o toque de bola gremista, marcando forte no meio campo e, na roubada de bola, explorando contra-ataques em velocidade pelos lados.

Levou 1 x 0 já no finalzinho da primeira etapa, numa penalidade do goleiro Douglas no lépido Éverton Cebolinha, mas empatou logo no começo da segunda etapa, numa cabeçada de Gilberto, escorando escanteio. Justo. E bom resultado para os baianos.

Tem a volta, pra semana, na Fonte Nova. Quem vencer segue adiante na competição.

**

Grêmio 1 x 1 Bahia, na Arena Grêmio (RS), pelas quartas-de-final da Copa do Brasil

*

Com a bola rolando...

- O Grêmio evoluindo com toques de bola curtos, tramando pelo chão, girando a bola, valorizando a posse de bola, e o Bahia aplicado na marcação, fechado, explorando contragolpes pelos lados, em velocidade, com bolas esticadas. Dois estilos distintos. Começo bem equilibrado.

- Jogo bem disputado mas com poucos lances de área. O Tricolor baiano perdeu o lateral Nino, com torção no tornozelo após uma disputa com Cebolinha. Entrou Flávio em seu lugar, por volta dos 20 minutos. Com o passar do tempo a marcação foi afrouxando no meio campo e as jogadas de áreas começaram a sair.

- Só aos 29’ o Bahia fez seu primeiro chute ao gol do Grêmio; Ramires, recebendo de Moisés, tentou colocar, de canhota. Errou o alvo.

- Aos 33’, Éverton caiu pelo meio, achou espaço e bateu forte, Douglas espalmou. Na cobrança do escanteio, Jean Pierre pegou o rebote e acertou o poste baiano, de raspão. Na sequência, a resposta baiana: um chute de longe de Artur, por cima. Aos 37’, André ganhou de cabeça do zagueiro Juninho, na pequena área, mas o goleiro Douglas catou, com bom reflexo.

- Cebolinha começou a aprontar das suas pela esquerda, em cima de Flávio. O Grêmio na pressão, empurrando o time visitante para trás; os baianos suportam bem.

- Aos 45’, Cebolinha lançado em profundidade nas costas da zaga, acelera e divide com o goleiro Douglas, no chão, e se projeta, cai. O árbitro marcou pênalti, a despeito da chiadeira geral dos baianos, convicto, sem consultar o VAR.

- Gol ! Grêmio 1 x 0. Aos 47’, Éverton Cebolinha bateu a penalidade, forte, no canto, deslocando o goleiro.

O Grêmio teve mais a bola e atuou dentro do campo adversário, na primeira etapa. O Bahia suportou, mas não conseguiu encaixar bem os contragolpes. Levou um gol já nos acréscimos; valeram a malandragem e a velocidade de Cebolinha no lance.

*

- Um começo de segunda etapa mais solto do Bahia. Ofensivo. Daí ...

- Gol ! 1 x 1, Bahia ! Aos 4 minutos, Gilberto completou de cabeça, do lado oposto, uma cobrança de escanteio rasante da direita, empatando.

- Os gremistas voltaram a pressionar, sobretudo em função de passes errados e bolas divididas perdidas pelos baianos no meio campo. Jogo aberto.

- Aos 20, duas mexidas de Renato, buscando mais ainda o ataque, correria pra cima da zaga baiana: Pepê e Luan, no lugar de Álisson e Jean Pierre. A torcida não gostou e vaiou.

- Aos 23’, Cebolinha arriscou de fora, rasteiro, pra fora. Aos 25’, Luan de longe, por cima. O tricolor gaúcho forçando. O Bahia perdeu o meio campo, não tem mais a bola. Daí, Roger tirou o garoto Ramires e lançou o venezuelano Guerra, estreante, aos 28 min. Aos 32’, Renato Gaucho trocou de centroavantes: André saiu, entrou Vizeu.

- Aos 33’, Artur recebeu nas costas de Cortez, pela direita, avançou e bateu rasteiro, colocado para defesa salvadora de Paulo Victor. Quase.

- Roger trocou Gilberto, exausto, guerreiro e autor do gol, por Fernandão. Aos 40 min. O Grêmio perdeu Vizeu, que mal pegou na bola; machucou feio o joelho num choque com Lucas Fonseca, no meio campo.

- Aos 43’, Artur avançou em velocidade, deixou Kannemann no chão, encarou o goleiro e tocou por cima. Cobriu também a trave. Por muito pouco não aconteceu a virada. O Bahia ousado, querendo o triunfo, agora com o controle da partida, trocando passes.

Mas deu mesmo o empate. Na Fonte, outro jogo, outra história. Nada decidido.

*

Destaques

O goleiro Douglas seguro. Boa estreia do zagueiro Juninho. Gregore o batalhador de sempre; Muito bem o avante Gilberto; e Artur, sem dúvida, o melhor, rápido, arisco.

No Grêmio, o forte conjunto e o brilho do Cebolinha, difícil de ser parado.

*

As equipes:

Grêmio – Paulo Victor, Leonardo, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Álisson, Mateus Henrique e Jean Pierre; André e Éverton ‘Cebolinha’. Treinador, Renato Gaúcho.

Bahia – Douglas, Nino, Juninho (o estreante), Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, ÉLton e Eric Ramires; Élder, Gilberto e Artur. Treinador, Roger Machado.

No apito, o carioca, Marcelo de Lima Henrique. Experiente, sabe controlar as ações em campo, nem precisa de VAR, e os jogadores o respeitam.

 

**

O jogo de volta é no dia 17, quarta, às 19h30, na Fonte Nova

Antes, no próximo fim de semana, o Bahia recebe o Santos, na Fonte Nova.

**