BAHIA PERDEU DO PEIXE EM PITUAÇU

         



Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Com um gol de pênalti aos 40 minutos do segundo tempo, o Bahia levou 1 x 0 do Santos, em Pituaçu, perdendo a invencibilidade em seu mando de campo na competição, e caindo duas casas na tabela de classificação. Continua com 14 pontos ganhos, agora em 10º lugar.

A despeito da derrota, o torcedor deu força aos atletas no final do jogo, reconhecendo o esforço. Também já de olho na parada decisiva de quarta-feira, contra o Grêmio, na Fonte Nova, valendo uma vaga na semifinal da Copa do Brasil – o jogo mais importante do ano para os tricolores.

*

A partida com o Santos foi igual, bem disputada. Talvez o empate fosse um placar mais justo com o que aconteceu em campo. Mas futebol é jogo e o Santos foi mais feliz. O treinador do Bahia poupou alguns atletas e escalou uma equipe, do meio campo para frente, totalmente diferente daquela que vinha atuando, optando por jogadores mais leves, de menos pegada. O time não jogou uma má partida, mas o resultado ... foi ruim.

**

Pré-jogo

- Bahia 0 x 0 Santos, em Pituaçu, boca da noite invernosa de sábado. Bom público. A décima rodada, a da volta do Campeonato Brasileiro depois da para de um mês para a Copa América.

- Muitas novidades nas duas equipes. O Tricolor com um meio campo mais de toque do que marcação (Elton, Ramires, Shaylon, Artur Caíke, Artur...), e alguns atletas poupados em função dos jogos contra o Grêmio pela Copa do Brasil.

- O Santos, time peixeiro todo de branco, com três zagueiros de área, liberando os laterais e povoando o meio campo, também lépido.

- A tendência/expectativa de uma partida ofensiva, com as duas equipes valorizando a posse de bola, a ocupação dos espaços no meio campo e usando a velocidade. Foi isso que se viu.

*

Com a bola rolando ...

- O jogo começou muito estudado e equilibrado. Meio campo muito povoado, briga pela bola. Correria e poucas faltas. Os goleiros sem trabalho.

- A primeira boa chance de gol foi do Bahia, aos 26’; Fernandão fez a parede e jogou na pequena área, Artur Caíke dominou na coxa, disputou com a zaga, o goleiro e a bola escapou no fundo. Aos 35’, Artur fez fila na esquerda e rolou para a chegada de Ramires; pegou mal na bola, de canhota e cobriu a trave.

- O ‘Peixe’ respondeu aos 37’, com boa arrancada e chute cruzado rasteiro de Vitor Ferraz; Douglas espalmou. Aos 42, Sanchez bateu falta esquinada direto pro gol, assustando.

- Uma primeira etapa igual, a marcação prevalecendo. Raros lances de área, poucas chances de gol, uma defesa de goleiro lá e cá. Só.

*

- As mesmas equipes em campo para a segunda etapa, após a merenda. O Peixe voltou mais aceso, com suas linhas avançadas. O Bahia optando pelo contragolpe, explorando a velocidade de Artur aberto na direita.

- Aos 12’, após cobrança de escanteio em trama ensaiada, Ezequiel desfrutou de boa chance mas o chute foi bem abafado pela saída do goleiro santista Éverton.

- Três mudanças, substituições: no Santos, saiu Uribe, entrou Marinho e Jean Mota no lugar de Ferraz. No Bahia, Shaylon deu lugar a Guerra.

- Aos 18’, o Tricolor em cima. Élton tentou da entrada da área, nas mãos do goleiro. Aos 22’, o baixinho venezuelano Soteldo levou Ezequiel fácil e cruzou na cabeça de Sacha; a testada saiu a queima-roupa para ótima intervenção de Douglas. A melhor chance santista, que pressionava. Dois minutos depois, nova cabeçada, Douglas vencido, bateu no travessão, no chão, e não entrou. Ficou aberto e mais emocionante.

- Roger Machado retirou Fernandão e Caíke; entraram Gilberto e Elber. As duas equipes em busca do gol. O Peixe chegando mais arrumado, trocando passes, ganhando a meia cancha.

- Aos 37’, após boa troca de passes, Élber levantou na cabeça de Gilberto que penetrava livre na pequena área; a testada saiu por cima. Uma chance clara perdida. E quem não faz ...

- Aos 39’, o árbitro viu pênalti de Guerra em Sanchez, calçado, atropelado por trás na hora do chute. Marcou sem a ajuda do VAR. Aconteceu quando o Bahia parecia melhor.

- Gol ! Santos 1 x 0. Aos 41’. Sanchez bateu forte, Douglas defendeu mas deu rebote; Sanchez completou.

O resto de tempo o Peixe cozinhou. O Tricolor ficou com um atleta a menos em campo, pois o meia Guerra, ao fazer a falta/pênalti, ainda machucou o joelho. Mesmo com a derrota, no final a torcida aplaudiu os jogadores.

*

Destaques

No Bahia, os melhores foram Moisés, Ramires e Artur.

No Santos, Sanchez, Soteldo e Vitor Ferraz. É uma equipe de bom toque de bola, futebol coletivo, boas tramas pelas laterais do campo.

*

Escalações

- O Bahia de Roger Machado: Douglas, Ezequiel, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Élton, Ramires e Shaylon (Guerra); A.Caíke (Elber), Fernandão (Gilberto) e Artur.

- O Santos do inquieto Sampaoli: Éverson, Vitor Ferraz (Jean Mota), Aguilar (Luis Felipe), Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Jorge; Pituca, Sanchez e Sacha, Uribe (Marinho)e Soteldo.

Arbitragem gaúcha, com VAR. No apito, Jean Pierre Gonçalves Lima. Sem ressalvas.

*

- O próximo jogo do Bahia é contra o Grêmio, quarta-feira à noite, na Fonte Nova. Partida decisiva. Quem vencer segue na disputa/ semifinais da Copa do Brasil.

 

*

Outros jogos /10ª rodada:

- Grêmio 2 x 1 Vasco ; Fortaleza 2 x 0 Avaí; Palmeiras 1 x 1 São Paulo

No domingo, 11 h, Flamengo x Goiás.

À tarde – Cruzeiro x Botafogo; Corínthians x CSA; Athlético (PR) x Inter

Chapecoense x Atlético(MG).

Na segunda, 20h, Fluminense x Ceará.

 

**