Coelba desativa "gatos" de energia em unidades da rede de hotéis Sol Express

         



Ação conjunta da Polícia Civil, através do Departamento de Perícia Técnica (DPT) e a Coelba, identificou e desativou ligações clandestinas de energia, conhecidas como “gato”, em três unidades de da rede de hotéis "Sol Express" em Salvador, na tarde de ontem (8).

O diretor da rede, Silvio Pessoa, prometeu se pronunciar sobre o caso. "Vamos fazer um comunicado para a imprensa. Na realidade, não são os hotéis, foram dois. Queriam saber o consumo mais alto e mais baixo. Só esquecem que temos períodos de alta e baixa estação", disse ao Metro1.

A operação contou com 15 policiais e 25 técnicos da Coelba, em ação simultânea nos bairros de Patamares, Stella Maris, Armação e Corredor da Vitória.

De acordo com a Coelba, o volume de energia recuperado seria suficiente para abastecer o município de Dias D’Avila durante um mês.

O “gato” de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal. A pena para o responsável pela fraude pode chegar a oito anos de reclusão. De janeiro até agora, 25 pessoas já foram presas em flagrante em todo estado cometendo a irregularidade.

Além de crime, a prática representa risco a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina ainda provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode provocar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

A Coelba tem canais de denúncia para casos de fraudes e furtos, por meio dos quais é possível passar as informações anonimamente, como o telefone 116 ou no site da empresa.
*Do BNews