BAHIA E PALMEIRAS EMPATAM EM UMA PARTIDA COMPLICADA

         



Por Zedejesusbarreto
Num jogo muito encardido, com expulsões, muita chiadeira contra a arbitragem mineira, dois gols de pênalti do Tricolor com o auxílio do VAR, dois gols palmeirenses em bobeiras defensivas dos baianos, o Bahia empatou com o Verdão paulista em São Paulo ( 2 x 2 ), na Arena Palmeiras quase cheia.

Valeu pelo ponto conquistado fora de casa, mas o resultado poderia ter sido melhor já que o time baiano jogou toda a segunda etapa com um atleta a mais em campo. Gilberto marcou os dois pelo Bahia e Dudu fez os dois do Verdão.

Com o resultado, o Bahia chega a 20 pontos, em 10º. O Palmeiras é o segundo colocado na tabela de classificação, com 29 pontos, três atrás do Santos, o líder.

*

Rodada 14 ª

- No sábado : Ceará 4 x 1 Chapecoense; São Paulo 3 x 2 Santos; Flamengo 3 x 1 Grêmio;

Atlético (MG) 2 x 1 Fluminense.

Domingo : Internacional 0 x 0 Corínthians; Botafogo 1 x 1 Athlético(PR); Avaí 2 x 2 Cruzeiro;

À noite: Goiás x Vasco. Na segunda, 20h : CSA x Fortaleza.

**

Com a bola rolando em SP...

- O Tricolor bem postado, mas o Verdão começou impondo ritmo forte e mais ofensivo. Jogo pegado mas na bola.

- Gol ! 1 x 0 Palmeiras, aos 13 minutos. Moisés foi tentar cortar um cruzamento da esquerda e bateu para trás, Douglas consegue defender mas dá rebote e Dudu, livre, quase na linha do gol, só conferiu. Infelicidade de Moisés no lance.

- O time baiano sentiu o gol, retraiu-se, não consegue jogar, e erra muito passe na saída de bola da defesa para o ataque. E os palmeirenses apertam, provocam o erro, apostam na possibilidade. Ganham a disputa pelo alto e as divididas. Assim, dominam as ações.

- Aos 25’, a primeira grande chance do Bahia: Élber puxou bem um contragolpe em velocidade, lançou a Gilberto que desvencilhou-se do goleiro mas a zaga tirou a bola que ia em direção do gol, mandando-a a escanteio. Mais equilíbrio, então.

- Aos 34, contragolpe bem armado, agora do Verdão, com Dudu; Luis Adriano recebe e bate forte, de prima, da entrada da área, para a espalmada plástica de Douglas.

- Aos 40’, Scarpa arriscou de longe, Douglas evitou, no rodapé. Nino Paraíba no lance anterior sentiu o joelho e deu lugar a Ezequiel. Desfalque sensível.

- Aos 49’, após uma disputa pelo alto com Lucca, no meio campo, Felipe Melo foi expulso ao dar uma cotovelada violenta no rosto do adversário, sem necessidade. Um início de tumulto, muita discussão entre os jogadores.

Em casa, com o incentivo da torcida, o Verdão teve mais volume de jogo na primeira etapa, jogou mais próximo da área adversária e achou o gol numa falha defensiva dos baianos. O Tricolor demorou para encaixar a marcação no meio campo e começar a jogar.

Os atletas palmeirenses cercaram o árbitro no intervalo, fazendo pressão.

*

- Com a expulsão de Felipe Melo, um atleta a menos em campo, Felipão colocou o apoiador Thiago Santos no lugar do avante Zé Rafael. No Bahia, Roger tirou Geovani e pôs Arthur Cayke.

- Olhe o VAR ! Aos 3’, numa cabeçada de Gilberto, a bola foi desviada no braço, aberto, do lateral Diogo Barbosa. O árbitro não apitou, mas foi alertado, consultou a arbitragem de vídeo e deu o pênalti.

- Gol ! 1 x 1 , Gilberto bateu a penalidade com classe, deslocando o goleiro e empatando a partida. Aos 7 minutos.

- Gol ! 2 x 1 Palmeiras, Dudú, de novo, em rebote de Douglas. Dois minutos depois. Lateral alçada por Marcos Rocha na pequena área, ninguém cortou e Dudu cabeceou livre na cara do goleiro, e ainda completou o rebote sem ser combatido. Cochilo, vacilo total. Não se toma gol em cobrança de lateral!

- Os palmeirenses se fecharam inteiros, apostavam apenas num contragolpe, em mais um erro adversário; provocavam faltas, caiam, ganhavam tempo, óbvio, catimbando, sem deixar o jogo correr. O Tricolor tinha mais a bola, trocavam passes mas não penetravam, chutavam pouco no gol ... Aos 33’, Roger trocou Flávio por Ramires.

- Olhe o VAR ! Após cruzamento rasteiro de Moisés, Artur Cayke ao tentar arrematar, na área, foi calçado e derrubado. O árbitro mineiro foi consultar o vídeo e deu pênalti, contestado pelos atletas paulistas.

- Gol ! 2 x 2. Gilberto, de novo, agora no canto oposto, deslocando o goleiro com classe e calma, empatando. Aos 40’.

- Aos 41’, após duas faltas seguidas, Gregore foi expulso. O jogo ficou então extremamente perigoso, com os palmeirenses acuando, provocando e simulando faltas, alçando bolas, brigando pelo triunfo a todo custo. Muitas faltas duras. E o árbitro acrescentou 10 longos minutos.

*

Destaques

Se coletivamente o Bahia esteve bem arrumado, individualmente falhou muito, erros de passe e desatenção em momentos fatais. Nino estava bem e saiu machucado. Ezequiel é uma temeridade. Moisés infeliz no lance do primeiro gol. Até Gregore, irreconhecível. Gilberto merece elogios pela serenidade e a ótima execução dos tiros livres.

No Verdão, soberbo primeiro tempo de Felipe Melo, até a cotovelada estúpida em Lucca. Dudu, um perigo; rápido, inteligente.

 

*

Ficha técnica

- Palmeiras : Weverton, Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo (de volta, reestreando) e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Scarpa; Zé Rafael (ex-Bahia) depois Thiago Santos, Luis Adriano (estreante), depois Deiverson, e Dudu. Técnico, Felipão.

- Bahia : Douglas, Nino (Ezequiel), Lucas Fonseca, Wanderson (estreante) e Moisés; Gregore, Flávio (Ramires) e Geovan (Cayke)i; Élber, Gilberto e Lucca. Técnico, Roger Machado.

Arbitragem mineira; no apito, Igor Benevenuto.

*

Próximos compromissos

Na segunda-feira, dia 19, às 20 h, o Bahia recebe o Goiás, na Fonte Nova, pela 15ª rodada.

No dia anterior, domingo, 16h, o Vitória joga contra o CRB, em Maceió, valendo pela 16ª rodada da Segundona, a Série B, em busca de seu primeiro triunfo fora de casa.

*

Ceni em cena

Rogério Ceni deixou o comando do Fortaleza e assume o Cruzeiro (MG) no lugar de Mano Menezes, que pediu pra sair depois de alguns fracassos da equipe. Mito como goleiro do São Paulo, Ceni fez um trabalho revolucionário e inovador como treinador do tricolor cearense. Vamos ver à frente de uma equipe de maior envergadura, com outro tipo de cobranças. Às vezes dinheiro não é tudo.

**

Um feliz Dia dos Pais a todos o que sabem o que é a paternidade.

**