O VITÓRIA JOGA MAL E SÓ EMPATA COM OPERÁRIO

         



Por Zedejesusbarreto
Depois de um primeiro tempo superior, quando dominou as ações e criou algumas oportunidades de gol, o Leão fez uma segunda etapa desalentadora, empatou com o Operário (PR) pelo mísero 0 x 0, e a equipe saiu vaiada de campo.

  Com o resultado, o rubro-negro desceu um pouco mais na tabela de classificação: está em 15º lugar, com 19 pontos ganhos. Na cola, também com 19  pontos, estão o Vila Nova e o Oeste, este na zona de rebaixamento. Logo depois, com 18, tem o América de Minas, que ainda joga em casa, domingo (11 h) com o Guarani e pode, se vencer, ultrapassar o Leão.  

 Pra piorar, o próximo jogo da equipe baiana é fora de casa, contra o bom Coritiba, e o time terá dois desfalques importantes: Baraka e Gedoz, suspensos.   

*

Barradão, a toca do Leão

 Tarde de sábado, um sol frio esmaecendo,  público mais que razoável nas arquibancadas, torcedor esperançoso ...  Jogo válido pela rodada 18, a penúltima da primeira fase, metade da competição.

*

  Bola rolando

 - O treinador Amadeu escalou pra começar: Martín Rodriguez, Van, Ramon, Everton Sena e Capa (Nickson); Baraka, Lucas Cândido  (Eron), Chiquinho e Gedoz; Jordy Caicedo e Wesley (Anselmo Ramon).  A equipe com uniforme rubro-negro. Postura ofensiva.

    A equipe paranaense do Operário de Ponta Grossa, treinada por Gerson Gusmão:  R. Viana, Mailton, Rodrigo, índio e Alan Vieira (Peixoto); Jean Carlos (Marcelo), Jardel, Claiton e Edson Motta; Batata e Felipe Augusto.

  No apito, Flávio Sampaio, sem problemas.

  *

 - Aos poucos, o Leão foi tentando se impor em casa, apertando, abafando. Aos 11’, teve a primeira chance, numa cabeçada de Caicedo, pra baixo, após bom cruzamento de Wesley da direita; o goleirão abafou. Aos 23’, o mesmo goleiro R. Viana salvou um chute de cara de Chiquinho, da frente da pequena área. O Leão tem a iniciativa, ataca.

- Por volta dos 27’, Gedoz bateu falta da intermediária, forte, descaindo antes do goleiro, perigosa, mas R.Viana espalmou. Aos 33’, Chiquinho enfiou para Caicedo, nas costas da zaga, mais o equatoriano pegou muito mal na bola, chutou longe. Aos 44’, o becão Everton Sena falhou feio ao tentar cortar um cruzamento e a bola sobrou dividida na meia lua rubro-negra, mas o goleiro Martín foi mais rápido que o atacante, aliviando o perigo. Ufa!

- O Leão deu as cartas, comandou as ações na primeira etapa. Mas faltou contundência, mais convicção na conclusão das jogadas. O Operário postou-me muito atrás, veio para empatar. Conseguiu o objetivo na primeira etapa.

*

  - Nos vestiários, Amadeu trocou Capa (lateral canhoto) pelo meia Nickson, tornando, em tese, a equipe ainda mais ofensiva. Os paranaenses continuaram na pegada forte, mas sem alternativas ofensivas. Até trocam mais passes que no primeiro tempo, porém não penetram, não chutam.

 - Como o Leão não conseguia mais chegar na frente, com o passar do tempo, o Operário passou a gostar mais do jogo, equilibrando, animando-se um pouco na frente. Muitos erros de passe de lado a lado, pouca técnica, vai na vontade mesmo. Uma segunda etapa de doer, sem lances de área, sem boas tramas, sem emoção.

 - Aos 35’, depois de uma jogada pela direita, Claiton pegou forte de frente, de primeira e acertou o travessão de Martín. O Operário melhor em campo, o torcedor começou a vaiar alguns atletas, das arquibancadas. Daí ...   o Leão reagiu um pouco:

- Aos 38’, Caicedo arrancou pela direita, deixou a marcação na saudade mas bateu muito mal na bola, de novo. Dois minutos depois, Anselmo Ramon recebeu livre e arrematou para defesa salvadora de Viana.  Aos 42’, saiu Lucas Cândido, entrou Eron.  Aos 48’, após um erro da defensiva paranaense, Eron pegou livre, de frente, mas errou o alvo por muito.  Era a chance de se consagrar.

  -  O  fato é que foi um segundo tempo desalentador do rubro-negro baiano. Vaias no final, alguns xingamentos na direção do técnico Amadeu.   

 

*

Na última rodada antes do returno (jogos de volta) o Leão encara o Coritiba, segundo colocado, na capital paranaense, terça-feira à noite.  Gedoz e Baraka estão fora desse jogo, suspensos por cartões.  Desfalques sensíveis no meio campo.
*Foto: EC Vitória