NUM JOGO ENCARDIDO BAHIA VENCEU O CSA NA FONTE

         



Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Não foi fácil, os alagoanos dificultaram de todo jeito, mas o Bahia acabou vencendo pelo placar de 1 x 0, um gol de falta já aos 42 minutos do segundo tempo. Arthur Caíke, que tinha acabado de entrar, foi o autor do chute salvador, aplaudido no final pela galera que compareceu de vera nas arquibancadas. Mais um bom resultado em casa.

Com o resultado, o Tricolor acabou o jogo em 7º lugar na tabela de classificação, com 27 pontos ganhos. Mas a rodada segue, até segunda-feira e podem acontecer mudanças.

 

*

Apresentação

- Bahia x CSA, Fonte Nova, tarde morninha de inverno, bom público (33 mil pessoas).

- O Tricolor com seu padrão de camisas listradas e calções em azul, e o CSA todo de branco.

*

Com a bola rolando ...

- Conforme dito pelo treinador Argel, o CSA não veio encolhido; começou aceso, fazendo marcação curta, dura no meio campo e incomodando na frente, com jogadas rápidas pelos lados do campo. Início bem equilibrado, disputado.

- Aos pouco o Tricolor foi impondo seu jeito de jogar em casa, pondo a bola no chão, trocando passes, chegando mais na área alagoana.

- Olhe o VAR aê ! Aos 18 minutos, o artilheiro Gilberto foi agarrado dentro da área pelo zagueiro Ronaldo Alves; o lance seguiu, mas os árbitros de vídeo deduraram. O soprador de apito gaúcho foi ver as imagens e ... cinco minutos depois, marcou o pênalti.

Artur bateu a penalidade, mal, telegrafada e Jordi defendeu bem. Gilberto, atendido fora de campo, não cobrou o pênalti, sua especialidade. O torcedor, que estava bem animado, esfriou um pouco. Em campo, a equipe arrefeceu também o ímpeto.

- Aos 24, a resposta dos visitantes, num chutaço de Bustamante, pra fora, mas assustando. Aos 26’, outro ataque perigoso do CSA, mas a finalização desviou num atleta alagoano.

- Só já nos acréscimos os baianos acordaram. Aos 47’, na melhor jogada ofensiva do Bahia, Guerra achou Gilberto livre na área, de frente; o artilheiro dominou e bateu forte na saída do goleiro, mas cobriu o travessão. Aos 51’, Nino cruzou de canhota, da direita, e Gilberto testou forte, alto, da linha da pequena área mas Jordi espalmou, elástico.

- Entre os 25 e 45 minutos da primeira etapa o jogo ficou muito truncado, com os alagoanos mordendo, matando as jogadas com faltas seguidas, claramente dificultando as tramas, a troca de passes e os avanços do Tricolor. O árbitro, fraco, inseguro, permitindo.

Deu empate sem gols no tempo inicial, justo, a despeito de o Bahia ter desfrutado das chances mais claras de gol: o pênalti perdido e duas finalizações de Gilberto, de cara. Mas os alagoanos deram trabalho.

*

- Nenhuma mudança nas escalações na volta do intervalo. O Bahia com as iniciativas e o CSA fechadinho, marcando forte, mascando, travando o ritmo na manha, apostando num contragolpe. Aos 6 minutos, Guerra recebeu na área, pela direita, de cara tentou encobrir o goleiro, mas Jordi ficou com a bola.

- O Tricolor cerca, aperta e o CSA segura, defende-se com denodo aos chutões e catimba. Aos 17, saiu o meia Guerra e entrou o velocista Elber. Um Tricolor pouco inspirado ofensivamente. Aos 27’, Roger tirou Lucca e pôs Fernandão. Pressão total dos baianos, e os alagoanos no cai-cai, ganhando tempo. Jordi trabalhando.

- Virou um ataque contra defesa, bombardeio. Um pouco de afobação nas finalizações, o gol não sai, a torcida pressiona. Saiu Artur e entrou A. Caike, já aos 37 minutos.

- Gol ! 1 x 0 Bahia, Arthur Caike, batendo falta da linha da meia lua, no canto, a pelota ainda tocando na trave antes de chegar nas redes. Falta que ele mesmo sofreu. Aos 42 minutos.

Daí em diante, foi só administrar para não se expor e correr perigo, garantindo o triunfo, suado.

*

Destaques

Flávio e Gregore, muito suor e vontade de vencer. Arthur Caíke pela falta, pela cobrança, decidiu.

No CSA, a aplicação tática defensiva e o esperto gringo Bustamante, deu trabalho.

*

Escalações

- Bahia : Douglas, Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Guerra(Elber); Lucca (Fernandão), Gilberto e Artur (Arthur Caíke). Treinador, Roger Machado.

- CSA das Alagoas : Jordi, Apodi, Alan Costa, Ronaldo Alves e Carlinhos; Naldo, Euller (Maranhão), Jonatan e Dawhan; Bustamante e Alecsandro. Treinador, Argel Fucs.

No apito, Vinícius do Amaral (gaúcho, debutante na Série A, jovem, ainda inseguro)

*

O próximo compromisso do Bahia, pela 18ª rodada, é contra o Vasco da Gama, no gramado do São Januário (RJ), sábado próximo, às 11 h. Pedreira.

*

A rodada 17

Sábado - São Paulo 0 x 0 Grêmio. Às 19 h: - Chapecoense x Santos; Athlético (PR) x Ceará;

Às 21h – Internacional x Botafogo.

No domingo - 16 h : Fortaleza x Goiás ; Flamengo x Palmeiras.

19h : Cruzeiro x Vasco; Corínthians x Atlético ineiro.

Na segunda-feira, 20h : Fluminense x Avaí.

 

**

A diretoria do Bahia deve anunciar oficialmente, por esses dias, o empréstimo do jovem meia Eric Ramires, 19 anos, cria tricolor, para o Basel, da Suíça. Vai com passe estipulado.