VITÓRIA PERDE OUTRA NO BARRADÃO E VOLTA A PERIGAR NA BOCA DA ZONA

         



Por Zédejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Quando todos falavam num crescimento da equipe, uma recuperação na competição, uma arrancada, uma boa vitória para alimentar esperanças... o Leão voltou a jogar mal, sem nenhuma criatividade, sem força ofensiva e levou um ‘gude preso’, em casa, do sofrível time do Londrina, parelho na tabela de classificação. Simplesmente decepcionante, brochante para os mais de nove mil torcedores presentes nas arquibancadas da Toca, o Barradão.

Com o resultado, o Vitória foi dormir com seus 33 pontos, foi ultrapassado pelo próprio Londrina e ficou na porta da zona de rebaixamento, no 16º lugar. E a rodada segue. O Vila Nova tem 30 pontos e ainda joga, pode encostar. Preocupante.

*

Expectativas

- Era aquele jogo chamado de seis pontos pelo confronto direto entre as equipes, a diferença de apenas um ponto de uma pra outra, ambas precisando se afastar da área de degola.

- Temperatura boa e público meeiro, mas animado, para uma noite primaveril de sexta-feira na cidade festeira. Rubro-negros X azuis; Leão x Tubarão.

Com bola quicando...

- Em casa, com o incentivo das arquibancadas, o Leão começou em cima, no ataque. Mas os visitantes não se intimidaram. Na cobrança de faltas, com Carleto ou Gedoz, as melhores chegadas do time da casa.

- A primeira grande oportunidade de gol foi de Caicedo, que entrou livre, de cara, após uma ratada feia da zaga adversária, mas não teve lucidez e chutou mal, no corpo do goleiro que saiu no desespero para fechar o ângulo. Aos 22 minutos. Aos 25, Weslei livrou-se da marcação pela esquerda, mas ao invés de cruzar bateu no gol, acertando a rede, por fora.

- O Londrina armou um bom contragolpe, aos 27’, mas a bola morreu nas mãos do goleiro Martín. Com os ponteiros girando, o Leão arrefeceu e o jogo equilibrou. Aos 36’, o veloz e impetuoso Caicedo disparou e entrou livre, mas o goleiro Cesar saiu, fez sombra e o equatoriano atrapalhou-se com a bola, linha de fundo.

- Na vontade e na correria o Vitória chegou mais na área adversária, mas finalizou pouco e sem apuro, facilitando o trabalho do goleiro Cesar. O Londrina brigou pela bola, marcou mas não mostrou repertório ofensivo. Assim, 0 x 0 na primeira etapa. Sem emoções.

*

- Nos vestiários, o treinador Geninho tirou o impetuoso Caicedo e pôs Anselmo Ramon, mais rodado. O mesmo panorama. O Tubarão fechado atrás e o Leão sem conseguir penetrar.

- O jogo foi ficando amarrado, pegado, com muitas faltas. Numa delas, aos 16 min, Gedoz bateu com perigo. O Leão acuando, mas chutando pouco e mal.

- Já agoniado com o que via, Geninho trocou Gedoz (cansadão) por Chiquinho, tirou Felipe Garcia, que nada fez, e colocou Negueba. No Londrina, saiu Bianqui entrou Nery. E, já que o rubro-negro não finalizava ...

- Gol ! 1 x 0 Londrina, aos 29 minutos. Raí, o lateral esquerdo, recebeu e rompeu pelo lado, cortou a marcação de Van para o meio e, já na área adversária, bateu de direita, colocado, pelo alto, encobrindo Martín. Boa jogada individual. Num raríssimo lance de ataque do Tubarão.

- O Leão sentiu a pancada, ficou atordoado com o placar e o relógio andando... O torcedor angustiado, sem acreditar no que se passava no gramado, começou a vaiar algumas jogadas erradas. O nervosismo tomando conta.

- Aos 41’, Caculé no lugar de Mocellin, machucado. Depois, Charles no lugar de Moritz, pra ganhar tempo e garantir o ótimo resultado do Tubarão.

- Era um Leão já sem pernas, sem fôlego e sem inspiração. Aos 47’, Anselmo Ramon até tentou um chute mas pegou fraco, nas mãos do goleiro. E só.

Péssimo resultado, mais uma atuação opaca do rubro-negro.

- Destacar o quê?

*

Ficha do confronto

- Vitória : Martín, Van, Ramon, Éverton Sena e Carleto; Leo Gomes, Romisson e Gedoz; Weslei, Caicedo e Felipe Garcia. Treinador, Geninho.

- Londrina : Cesar, Alemão, Lucas Costa, Dirceu e Rai; Bertoto; Germano e Moritz; Mocellin, Bianqui e Matheuzinho. Treinador, Mazolla Jr.

Arbitragem carioca, sem VAR; no apito, Ramon Nunes de Sá.

*

Pela rodada 31, o Leão vai a São Paulo enfrentar a ‘Macaca’, a Ponte Preta de Campinas, domingo, no Moisés Lucarelli.

**

Outro jogo da noite

- Criciúma 0 x 1 CRB.

*

Repercutiu, pegou mal

Renato Gaúcho, o empavonado treinador do Grêmio, depois da derrota para o Bahia disse que só tem quatro times no Brasil que jogam pra ganhar: o dele, o Flamengo, o Athlético e o Santos. Tá, então os outros entrariam em campo pra perder?

Ele (que começou a carreira de treinador no Bahia) anda se achando, mas levou um nó tático de Roger Machado, dentro e fora de casa. Estratégias táticas são montadas de acordo com as características de cada adversário, básico.

No mais, gauchoca emproado, pose e arrogância não ganham jogos. Só bola na rede.

Perdeu, ‘preibói’. Aprenda. Quem não sabe perder não aprende a ganhar.

* *

O jogo Bahia x Ceará, pela rodada de fim-de-semana da Série A, acontecerá em Pituaçu, segunda-feira, 20 h.

 

**