Ator baiano Marcus Dioli interpreta papel principal no programa Vai que Cola

         



O ator baiano Marcus Dioli está na sétima temporada do Vai que Cola, no canal Multishow. Ele protagonizará o episódio “Um Clooney em minha vida”, que vai ao ar nesta quarta-feira, dia 30, às 22h30, idealizado e escrito pelo autor baiano Vinnicius Morais, com a direção de João Fonseca. Depois de ter sido chamado de George Clooney por Mateus Solano durante as gravações da novela Amor à Vida, a brincadeira pegou nos bastidores da tv. O roteirista do programa aproveitou a semelhança e o fato da temporada se passar em Miami para criar uma “affair” entre a personagem Dona Jô (Catarina Abdalla) e o galã de Hollywood.

 

Atualmente, Marcus Dioli também está em cartaz no cinema com o filme Divaldo – O Mensageiro da Paz. Ele interpreta Palhares, um médium espirita amigo de Divaldo. Na série “O Mecanismo”, produzida pela Netflix, ele faz o papel do empreiteiro Décio Correia e no Canal Primebox, o ator está na série “Pela Fechadura”, com o personagem Gerson, um executivo bem sucedido que se envolve pela filha do seu amigo.

 

Nascido em Salvador e radicado há seis anos no Rio de Janeiro, o ator é formado em artes cênicas pelo curso de extensão da UFBA e em teatro com dança pela Spalla Escola de Arte – Companhia de Teatro Fernando Peltier.

 

Já atuou em 21 novelas da TV Globo, entre elas “O Sétimo Guardião” (2019), como o pai da protagonista Luz (Marina Ruy Barbosa), “O Outro Lado do Paraíso” (2018), “A Regra do Jogo” (2015) e em “Amor à Vida” (2013), quando fez papel do mordomo Gláucio e contracenou com os atores Mateus Solano (Félix) e Suzana Vieira (Pilar).