VITÓRIA VENCEU BRASIL DE PELOTAS ENFIM JOGANDO BEM NO BARRADÃO

         



Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus

Foi o placar mais elástico, mais folgado e convincente do Vitória em seus domínios nessa etapa da competição, os 3 x 0 contra o Brasil /RS. E talvez a melhor, a mais equilibrada jornada do Leão perante seu torcedor; marcou bem o tempo inteiro, ganhou divididas e rebotes, correu muito, foi feliz nas finalizações, soube se impor ao adversário. Pena que a torcida não compareceu ‘de com força’, perdeu a boa jornada da equipe.

Com o resultado, ufa!, o Rubro-negro vai afastando mais ainda qualquer possibilidade de ficar entre os quatro últimos, na zona de perigo de rebaixamento. Agora tem 40 pontos ganhos e está no 14 º lugar, a seis da Z-4. Mais tranquilidade, mais confiança para enfrentar essa reta final sem riscos.

*

No Barradão

- Noite limpa primaveril de terça-feira, torcedores aquém do esperado nas arquibancadas, valendo pela Rodada 33: - um Leão lutando para se afastar da zona de perigo (37 pontos, em 15º, a quatro pontos apenas do Figueirense, o 17º, na zona) contra o gaúcho Brasil de Pelotas, em 11º lugar, com 42 pontos, ainda achando que pode (ria) subir.

- O Vitória com sua beca tradicional em vermelho e Preto; o rubro-negro de Pelotas de padrão branco com detalhes em preto.

*

Com a bola rolando

- O Leão começou mordendo, brigando, correndo, empurrando o adversário pra trás, com pegada forte e postura ofensiva. Aos 5’, chegou bem, num chute de canhota de Lucas Cândido, da entrada da área, raspando o pé do poste gaúcho; na sequência, a resposta, com um chute seco de Guilherme Queiróz, também raspando. Pau a pau.

- Faltas, escanteios, escaramuças, passes errados ... e aos 22’, quase saiu o gol gaúcho: Edinei cobrou falta da intermediária, alçando na marca do pênalti para a cabeçada de Guilheme Queiroz, livre, de frente, fora! Assustou. Eron, um minuto depois, deu o troco, arrematando rasteiro, mas também a palmos do alvo.

- Corrido e equilibrado. O Vitória atacando mais. Aos 38’, após cobrança de escanteio mal cortado pela defensiva gaúcha, Ramon pegou a sobra de primeira, da entrada da área, rasteiro, mas sem direção.

- Gol ! 1x 0, Lucas Cândido, de cabeça, fechando nas costas da zaga, pela esquerda, finalizando pelo alto o ótimo cruzamento de Anselmo Ramon, da direita. Aos 44’ minutos.

 

*

Placar justo o da primeira etapa no duelo de rubro-negros; os donos da casa tiveram a iniciativa, jogaram mais próximos da área adversária e acharam o gol já no final, numa cabeçada do seu mais lúcido jogador em campo.

*

- O Leão voltou dos vestiários com a mesma pegada. E, logo aos dois minutos, ampliou, com outro gol de cabeça: Carleto cobrou falta, alçando na pequena área, onde apareceu o zagueiro Éverton Sena, livre, testando de cara:

Vitória 2 x 0.

- O rubro-negro baiano não arrefeceu. Aos 7’, Eron bateu enviesado da direita obrigando o goleiro Carlos Eduardo a espalmar a escanteio. A equipe do sul parecia sem pernas para acompanhar o ritmo forte, veloz dos baianos, soberanos no meio campo.

- Gol ! 3 x 0 , Eron, aos 28 minutos. Na saída da área, a zaga gaúcha, sem pernas, deu mole; Eron, rápido, deu o bote, ganhou, encarou o goleiro e tocou cruzado, rasteiro. Abrindo a diferença e praticamente garantindo o triunfo, mais três pontos.

- O Leão não recuou, continuou fustigando, arrematando, querendo mais e mostrando maturidade. Bom placar e providenciais três pontos. O torcedor que acreditou gostou. Um alento.

*

Destaques

Segura atuação do miolo de zaga, sobretudo Everton Sena. Os prata-da-casa Leo Gomes e Rodrigo Andrade brigaram muito. A experiência de Anselmo Ramon, a agilidade de Eron. O mais lúcido, dinâmico e produtivo em campo foi mesmo o meia Lucas Cândido.

O time gaúcho pareceu sem pernas, entregue, errando muito na segunda etapa, envolvido.

*

- Geninho começou o jogo assim: Martín, Van, Ramon, Everton Sena e Carleto; Rodrigo Andrade, Leo Gomes, Lucas Cândido; Felipe Garcia, Anselmo Ramon e Eron.

- O Brasil de Pelotas escalado por Bolívar com Carlos Eduardo, Edinei, Nirley, Bruno e Formiga; Ari, Leandro Leite, Jatobá e Murilo; Juba e Guilherme Queiroz.

Arbitragem pernambucana, sem VAR. No apito, Gilberto Castro Jr, sem problemas.

*

- O Rubro-negro baiano volta a campo na próxima sexta-feira, ás 19h30, na Vila Capanema / Curitiba: Paraná x Vitória.

 

 

 

*

Outros jogos da rodada/ terminados:

- Coritiba 0 x 0 Sport; Oeste/SP 0 x 2 Botafogo de Ribeirão Preto/SP; Atlético/Go 2 x 1 Londrina

América /MG 0 x 2 Paraná; Figueirense 0 x 0 Vila Nova; Operário 1 x 0 Criciúma.

CRB 1 x 3 Cuiabá.

*

- Nesta quarta-feira, pela Série A , na Fonte Nova: Bahia x Chapecoense, às 21h30.

*

- A final da Copa Libertadores entre Flamengo x River Plate será em Lima/Peru, no próximo dia 23. Santiago do Chile, que sediaria a final, vive momentos de turbulência político-social, não ofereceria condições de segurança para os torcedores argentinos e brasileiros esperados. Como prevíamos. Sensato.

 

**