VITÓRIA EMPATA NO PARANÁ E SE DISTANCIA MAIS DA ZONA

         



Por Zedejesusbarreto
Não foi um jogo bonito, mas o resultado ( 0 x 0 ) foi bom para as pretensões do Rubro-negro baiano, que chegou aos 41 pontos e ao 13º lugar na tabela de classificação, espantando mais pra longe o fantasma de um possível rebaixamento. O Leão fez um jogo equilibrado, correu e brigou muito, e criou as melhores chances de gol na segunda etapa.

O torcedor tem de valorizar o ponto ganho no campo do adversário que ainda tem chances de ficar entre os quatro primeiros.

*

No clima

- Estádio da Vila Capanema, em Curitiba, bom público para as dimensões da arquibancada, valendo pela 34 ª rodada, retão final.

- O Vitória de camisas brancas e calções pretos, detalhes em vermelho; o Paraná com seu informe ‘pão de leite’, camisas em vermelho e azul, calções brancos (tricolor).

- O zagueiro Ramon, cria da Toca, fazendo seu jogo 200 com a camisa do rubro-negro baiano. Atuou bem em campo.

*

Bola rolando ...

- Primeiros minutos bem equilibrados. O time da casa tendo mais a bola, tomando as iniciativas. O Rubro-negro no seu feitio, fora de casa: fechadinho atrás, marcando duro no meio e apostando no bote do contragolpe. Jogo assim muito concentrado no meio campo.

- As primeiras chances foram do Paraná, em sequência, pelos 20 ‘. Jenilson disparou da entrada da área, livre, e Martín espalmou a escanteio. Na cobrança do esquinado, uma trapalhada na zaga baiana e a bola pererecou quase na linha fatal, mas a defesa se safou. Aos 29’, R Andrade vacilou, Guilherme Santos roubou-lhe a bola, avançou e já na área encheu o pé; Martín salvou. A partir dos 20’, só o Paraná jogava, atacava.

- Só aos 34’ o Leão mostrou as unhas: um chute de longe de Felipe Garcia, muito alto. Aos 39’, Carleto bateu direto uma falta da direita, descaindo e deu trabalho ao goleiro Thiago Rodrigues.

- Aos 41, Bruno Rodrigues perdeu boa chance, batendo por cima da linha da grande área baiana, de frente e sem marcação. Mas aos 44’, os baianos responderam, com um bom chute enviesado de Anselmo Ramon, da direita, para bela defesa de Thiago.

- No primeiro tempo o Tricolor da casa atacou mais, teve mais presença no meio campo, mas ... nada de gol; No final, o Vitória chegou com perigo. Antes do apito, do outro lado, numa bobeira da zaga baiana, Bruno perdeu um gol incrível, solto na pequena área, chutou pro alto.

*

- A segunda etapa começou feia, com muitos chutões pro alto de lado a lado e faltas seguidas. Feio.

- Aos 3, Bruno recebeu em profundidade, a defesa visitante parou e Vitinho dividiu com o goleiro Martín, que ficou com a bola. O Vitória vivendo de cobranças de faltas alçadas por Carleto na área inimiga.

- Disputado, equilibrado, corrido. Mas pobre de técnica. Aberto, sem predomínios. Aos 20’, chute de bem longe de F Neto, Martín espalmou. Aos 25’, Lucas Cândido respondeu, com chute da meia lua, travado, escanteio. Um Leão mais solto, melhor nessa quadra do jogo.

- Martín voltou a salvar num chute perigoso de Fernando Neto, descaindo no rodapé da trave, aos 30min. Aos 35’, Geninho tirou F Garcia e pôs Gedoz, um melhor chutador de longa distância. O Vitória com o controle das ações, chegando mais. Aos 41’, Carleto chutou outra falta de longe, forte, que estourou no peito do goleirão do Paraná.

Foi só. A arquibancada não gostou da exibição dos donos da casa.

*

Destaques

- Ainda falta muito para encher os olhos, mas o fato é que Geninho arrumou o time, conseguiu dar um padrão, achou um jeito de jogar mais seguro e competitivo.

Bem o goleiro Martín, o miolo de zaga, os dois garotos apoiadores (Leo e R Andrade); Carleto bem nas bolas paradas e Lucas Cândido, o mais lúcido.

O Paraná é uma equipe de bons momentos, mas com pouco poder ofensivo.

*

Equipes escaladas

- Paraná : Thiago Rodrigues, Leo Príncipe, Leandro Almeida, Rodolfo e Guilherme Santos; Luis Otávio, Fernando Neto, Vitinho (Pimentinha) e Matheus Anjos (JoãoPedro); Jenilson e Bruno (Judivan).

Treinador, Matheus Costa.

- Vitória : Martín Rodriguez, Van, Zé Ivaldo, Ramon e Carleto; Rodrigo Andrade, Leo Gomes, Lucas Cândido; Felipe Garcia, Anselmo Ramon e Eron.

Treinador, Geninho

- Arbitragem carioca, sem VAR; no apito, Rodrigo Carvalhaes de Miranda, sem problemas.

**

Próximo compromisso do Vitória, já pela 35ª rodada, será na terça-feira, às 19h15, no Barradão, contra o CRB das Alagoas.

**

Outros jogos da rodada/ terça à noite:

- Botafogo 2 x 3 Bragantino (já garantido entre os 4 melhores).

- às 20h: Londrina 0 x 1 América MG; Vila Nova x Operário.

- às 21h30: São Bento x Cuiabá; Figueirense x Coritiba.

**

Série A

Bahia encara o líder Flamengo no Maracanã/RJ, na boca da noite deste domingo.

 

**

Chocantes os acontecimentos no Rio de Janeiro, do lado de fora do Engenhão, antes e depois do Flamengo 1 x 0 Botafogo. Cenas de monstruosas covardia e selvageria entre torcedores. Absurdo, impunidades. Até quando?

 

**

Tá com saudade?

O primeiro Ba x Vi de 2020 será pelo Nordestão e vai acontecer no dia 8 de fevereiro, às 18 h, na Fonte Nova.

Que estejamos vivos e inteiros até lá.

*Foto: EC Vitória