ABI faz nota de repúdio a Bolsonaro

         



Após declarar que “jornalistas são uma raça em extinção e deveriam ser vinculados ao Ibama”, o presidente Jair Bolsonaro recebeu a repulsa de profissionais de comunicação e entidades de classe de todo o país. A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) afirmou, em nota que “O país e o mundo têm sido surpreendidos, a cada momento, por declarações estapafúrdias do presidente da República e de seus auxiliares mais próximos. Até a manhã desta segunda-feira (6), a mais recente dessas declarações tinha sido a de que os jornalistas são ‘uma espécie em extinção’, que, como tal, deveriam ficar sob os cuidados do Ibama. O presidente não deve confundir o que talvez seja um desejo oculto seu com a realidade”, diz o início da nota, assinada pelo presidente da associação, Paulo Jerônimo de Sousa.

“Enquanto a informação for uma necessidade vital nas sociedades modernas, e ela será sempre, o jornalismo vai continuar a existir. E, com certeza, sobreviverá por mais tempo do que políticos inimigos da democracia, que, estes sim, tendem a ser engolidos pela história”, continuou.