Edvaldo Brito diz que o Parque Pedra de Xangô é uma conquista

         



O anúncio do início da construção do Parque Pedra de Xangô, na Fazenda Grande II, deixou o jurista e vereador Edvaldo Brito (PSD) muito feliz. Ele tem sido uma das principais vozes contra a intolerância em Salvador. A Pedra de Xangô já foi profanada algumas vezes, fazendo com que o vereador exigisse providências. Em 21 de janeiro do ano passado, dia de luta contra a intolerância religiosa, Brito teve audiência com o secretário de Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, quando pediu a instalação da Delegacia Especializada Contra Racismo e Intolerância Religiosa, que teve a aprovação do secretário e o vereador está aguardando.

O argumento principal foi que a agressão não acontecia apenas na Pedra de Xangô e os terreiros de candomblé, mas também na Igreja do Bonfim, que teve a celebração de atos da religião católica perturbada por fanáticos algumas vezes. Ao mesmo tempo, o vereador ocupou a tribuna da Câmara em várias ocasiões para pedir providências ao poder público, e, em 27 de março de 2019, aprovou em plenário a indicação ao prefeito de Salvador para que instalasse câmeras para fiscalização e um posto móvel da Guarda Municipal na Pedra de Xangô.

Em maio do ano passado, enviou ofício ao prefeito pedindo que as medidas aprovadas fossem implantadas. “Agora, o anúncio da construção do parque é motivo de comemoração, pois se aproxima a 11ª Caminhada da Pedra de Xangô e aniversário de nascimento de Mãe Menininha do Gantois, na próxima segunda-feira, dia 10, quando serão feitas as festas tradicionais. Não podemos esquecer que somos filhos do mesmo Deus e não importa a religião de cada um, e sim o respeito que cada um tem por todos”, declarou Brito.