Tour Virtual no Museu de Arte Moderna da Bahia é opção para a quarentena

         



O MAM, Museu de Arte Moderna da Bahia, está fechado, em princípio, até 15 de abril, assim como todos os museus da Bahia, como forma de prevenção ao COVID19. Mas os pais podem levar as crianças, virtualmente, para conhecer as duas exposições que estão na Capela e no Casarão do MAM. As exposições reúnem 28 fotógrafos e dois artistas plásticos num total que quase 80 obras.

Numa produção da Bahia View 360 @bahia_view_360 em conjunto com os organizadores das exposições, Giácomo Mancini, Reinaldo Giarola e Tarciso Albuquerque, com o apoio do MAM @bahiamam e do IPAC/BA @ipac.ba, o tour virtual mostra os prédios e entra nos dois espaços de exposição para que todos possam ver com detalhes fotografias e artes plásticas.

O Acesso ao Tour Virtual é pelo link http://www.bahiaview360.com.br/mam

Além do tour virtual pelas exposições, o visitante também poderá ver um dos cartões postais de Salvador: o por do sol no MAM.

É uma forma de sair de casa, sem sair de casa. 

Na Capela, estará a exposição “Salvador, do Povo, de Lina e de Todos os Santos”. Trata-se de fotografias que mostram o cotidiano do baiano que Lina conheceu quando chegou a Salvador, em 1958. São imagens captadas por fotógrafos em suas andanças pelas ruas, festas populares e locais conhecidos e até desconhecidos da cidade. Dentre elas, imagens de baianas, puxadas de rede, rodas de capoeira e tantas outras que fazem parte da cultura brasileira. 

No Casarão, também conhecido como Salão Principal, os visitantes poderão encontrar a exposição “Cores, Amores, Recantos...Bahia”. Nas obras expostas, o objetivo é apresentar ao público cenas que sempre encantam todos que conhecem o Estado. “Do litoral ao sertão, da chapada ao cerrado. A Bahia é múltipla, é bela, tem cores e encantos que são próprios. A gente, a cultura, os costumes, o trabalho. As obras mostram essa diversidade maravilhosa que torna a Bahia tão única.

Sobre Lina Bo Bard 

A arquiteta Lina Bo Bardi nasceu na Itália, em 1914. Formou-se em arquitetura na Universidade de Roma, no ano de 1930. Em 1946, após o fim da II Grande Guerra, ela mudou-se para São Paulo. Em 1958, Lina vem para Salvador para uma série de palestras e aqui se encanta com a arte popular e cria o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM). Foi ela quem abraçou o desafio de revitalizar o Solar do Unhão. E, como em tantos outros projetos, a arquiteta deu em Salvador uma aula de como unir o passado à modernidade, com elegância e simplicidade, com cultura e atualidade.s duas mostras, nesses tempos de isolamento social, são ótimas para adultos e crianças.