Ireuda Silva pede que fraldas para crianças com microcefalia sejam entregues em casa pelos agentes de saúde

         



A presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), pede à Secretaria Municipal de Saúde de Salvador cuidados redobrados com as crianças com microcefalia em meio ao surto de coronavírus que atinge a cidade. Em ofício direcionado ao titular da pasta, Leo Prates, a republicana sugere que as fraldas para essas crianças sejam entregues em casa pelos agentes comunitários de saúde, sob supervisão do enfermeiro lotado na unidade de referência da região.

“Também requisitamos que o secretário, que tem feito um excelente trabalho de enfrentamento ao coronavírus, avalie a possibilidade de crianças e idosos portadores de outras necessidades especiais recebam o item em casa. Em um momento delicado como esse, a saúde pública deve ter um olhar mais humano do que nunca, já que a parcela mais pobre da população é a que mais sofre em condições adversas”, diz Ireuda.

A vereadora defende ainda que a atual conjuntura exige união e solidariedade, principalmente para com as pessoas socialmente vulneráveis. “Além disso, não podemos nos esquecer de males mais antigos e contra os quais devemos manter constante prevenção, como a dengue, que ano passado atingiu 1,5 milhão de casos no Brasil, zika e chikungunya”, pontou.