Vereador defende que planos de saúde e rede pública façam testes da Covid-19

         



O vereador e médico Odiosvaldo Vigas (PDT) afirma que não somente as operadoras de saúde têm a obrigação de realizar os exames para fechar diagnóstico do coronavírus, como também a rede pública, considerando-se que a mesma cobre quase 170 milhões de brasileiros. “O que é preciso e necessário agora são garantias de fácil acesso aos testes rápidos e moleculares aos pacientes assintomáticos e sintomáticos, sem burocracia e sem dificuldades para a população”, defendeu.

O vereador acrescenta que o Brasil é o país que menos teste realizou no mundo. “Não faz testagem no povo e vemos a diminuição drástica do isolamento social. E temos um presidente que, infelizmente, partidariza o coronavírus. Hoje estamos no terceiro lugar dos países com mais infectados, o número de mortos a crescer e a população necessitando da presença responsável das autoridades federais”, afirmou.

 

Operadoras

 

Os planos de saúde passaram a incluir desde 13 de março o exame de detecção do coronavírus no rol de procedimentos obrigatórios para seus associados, conforme decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

A Resolução Normativa nº 453, de 12 de março, vale desde então e o teste é coberto aos beneficiários de planos de saúde com segmentação ambulatorial, hospitalar ou referência, nos casos em que houver indicação médica, de acordo com o protocolo e as diretrizes definidas pelo Ministério da Saúde.

A ANS orienta que o beneficiário não se dirija às unidades de saúde sem antes consultar sua operadora de plano de saúde, para informações sobre o local mais adequado para a realização de exame ou para esclarecimento de dúvidas sobre diagnóstico ou tratamento da doença.