Historiador Luís Henrique Dias Tavares morre aos 94 anos

         



O historiador Luís Henrique Dias Tavares morreu na manhã desta segunda-feira (22), aos 94 anos. A informação foi divulgada pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), que não informou a causa da morte.

Além de historiador, Luís Henrique era professor emérito da Ufba. Segundo informações da instituição, o corpo dele foi cremado na tarde desta segunda, no Cemitério Jardim da Saudade, em Brotas.

Imortal da Academia de Letras da Bahia, onde ocupava a cadeira de número 1, o historiador é autor de obras reconhecidamente importantes como o livro “História da Bahia”, que reuniu, há mais de seis décadas, dados raros sobre a formação do povo baiano, detalhes das povoações em cada região e das lutas contra o despotismo.

Luís Henrique Dias Tavares nasceu na cidade de Nazaré, no recôncavo baiano, em 1926. O historiador cursou Geografia e História, Bacharelado e Licenciatura, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Ufba (1948–1951), por onde também se tornou doutor em História. Concluiu o Pós-Doutorado na Universidade de Londres.

Doutor Honoris Causa da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), sócio da Academia Portuguesa de História e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, o professor Luís Henrique foi ainda diretor do Arquivo Público do Estado da Bahia no período de 1959 a 1969.

Em nota, a Ufba lamentou o falecimento de Luís Henrique Dias Tavares e se solidarizou aos familiares, amigos e colegas dele.
*Da Tribuna/Foto: UFBa