Caetano Veloso e processa emissora e jornalista após ser chamado de pedófilo

         



A TV Alterosa e o apresentador Ricardo Carlini, que é diretor da emissora de Minas Gerais, estão sendo processados por Caetano Veloso e Paula Lavigne. É que eles foram, segundo disseramn, ofendidos durante um programa apresentado na emissora no ano passado.

Tudo começou após o apresentador falar sobre a relação do músico com a cineasta. Para quem não sabe, quando eles se conheceram, ela era menor de idade: “com o crime cometido por alguém que drogou uma menor de idade e com ela manteve relação sexual, afirmando que o autor aprova a pedofilia”, disse o apresentador.

Além do apresentador, o processo tem outra ré. Ela, por sua vez, durante o programa, chamou o músico de “vagabundo”, além de proferir ofensas graves contra Lavigne: “peste” e “maconheira”.

Na ação, divulgada pelo portal R7, Caetano Veloso e Paula Lavigne afirmaram que os programa os “achincalhou, ofendeu e difamou”. Ele também comentou que “o autor é qualificado de pedófilo e pessoa que apoia a pedofilia, sendo equiparada sua relação com a autora e atual companheira à de criminoso e abusador sexual, ao passo que Paula é chamada em altos brados de maconheira, vergonha das mulheres e nojenta, dentre outros adjetivos do mesmo quilate. Foi dito, ainda, que Caetano Veloso é um artista que busca viver da Lei Rouanet, às custas do povo e de imbecis que lhe dão dinheiro”.

Caetano Veloso já havia ganho um processo contra o filósofo Olavo Carvalho, que mora nos Estados Unidos, mentor da família Bolsonaro, por também tê-lo cgamado de pedófilo.
Com Portal R7/ÁreaVip/Foto: reprodução TV Globo