Kátia Oliveira destaca que 2 de Julho deve ser celebrado mesmo sem cortejo: ´Valorização da nossa história`

         



A deputada estadual Kátia Oliveira (MDB) destacou nesta quinta-feira (2) que o Dois de Julho deve ser celebrado mesmo sem o cortejo pelas ruas do Centro Histórico de Salvador, tradição que já acontece há 197 anos. Em 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus, a comemoração não será realizada pela primeira vez na história.


"Mesmo sem o cortejo, mesmo sem festejos nas ruas, devemos celebrar o 2 de Julho relembrando e exaltando a importância da data para a história da Bahia e do Brasil. É um momento de relembrar dos nossos heróis da independência e daquele espírito de luta e superação, que devemos ter agora também para enfrentar a pandemia", afirma.


Nesta quarta-feira (1º), Kátia Oliveira participou do ato alusivo da passagem do Fogo Simbólico por Simões Filho, como ocorre todos os anos. Em 2020, contudo, o evento ocorreu com a presença de poucas autoridades, entre elas o prefeito da cidade, Dinha Tolentino, e sem aglomerações. “Hoje, estamos noutro front de batalha, mas com muita responsabilidade, união e esperança venceremos essa pandemia e viveremos dias melhores”, destacou.


Para a deputada, as celebrações deste ano podem ser feitas com leituras de conteúdos relacionados àquele momento histórico. "Os pais, por exemplo, podem mostrar para seus filhos um pouco da história do 2 de Julho, que inclusive teve a participação decisiva de heroínas como Joana Angélica e Maria Quitéria", pontuou.