Quando as relações familiares adoecem...

         



Você sabia que as relações familiares - de até cinco gerações anteriores - podem ser responsáveis por problemas, hábitos e interferências em nossas vidas, atuando em níveis que sequer imaginamos? Por exemplo, o fracasso profissional pode ter relação direta com uma relação familiar conturbada que nosso inconsciente não é capaz de identificar. Ou até mesmo um hábito ruim, que repetimos por anos, por conta de algum ensinamento que nos foi dado.

Para tratar questões acerca do tema, cada vez mais pessoas estão buscando as constelações familiares, que têm conquistado cada vez mais espaço na esfera das terapias emocionais. Com apenas uma sessão, é possível atingir resultados positivos e resolucionar assuntos que acompanham pacientes há anos e que não podem ser sinalizados pelo consciente. Essa terapia trata ainda traumas, doenças e sintomas.

"A constelação familiar traz inúmeros benefícios ao paciente como a clareza para enxergar as coisas desde outra perspectiva, o alívio emocional - já que ele consegue identificar como resolver os seus problemas, resolução dos conflitos familiares, dentre outros", explica Manuela Ludovico, psicoterapeuta. "Vale informar que apesar do nome, a terapia não se restringe à problemas familiares, existem constelações também do mundo profissional, onde os problemas são constelados como se o grupo corporativo fosse uma família", acrescenta.

Como surgiu...

A constelação familiar foi criada pelo psicanalista alemão Bert Hellinger e é um método terapêutico isento de crenças religiosas ou de qualquer experiências místicas ou sobrenatural. Seu embasamento é a teoria dos Campos Morfogenéticos, de Rupert Sheldrake, biólogo britânico. Segundo Bert, "os sofrimentos familiares são como elos de uma corrente que se repetem de geração em geração, até que um descendente tome consciência e transforme a maldição em benção".

Bert desenvolveu as constelações familiares com base nas experiências com as relações humanas. Segundo ele, essa terapia é um caminho para nos trazer a outros níveis de consciência, onde todas as perguntas encontram caminhos e respostas.

"Com a constelação familiar, as respostas são obtidas de maneira mais rápida, facilitando a resolução dos conflitos ou levando a outras terapias que complementem a resolução dessas questões", frisa Manuela Ludovico.


Constelações familiares e a justiça

A constelação familiar também é utilizada pelo direito. Aqui na Bahia, o juiz Sami Storch aplica as constelações familiares no Direito e processos de conciliação. O magistrado afirma que das 90 audiências dos processos nos quais pelo menos uma das partes participou da vivência de constelações, o índice de conciliações foi de 91%; nos demais, foi de 73%. Nos processos em que ambas as partes participaram da vivência de constelações, o índice de acordo foi de 100%. Além disso, os conciliadores relataram uma extraordinária facilidade para obter conciliações entre pessoas que participaram do evento de constelações, que já chegavam dispostas a realizar acordo.