Funcionários do Twitter ajudaram em ataque a perfis de famosos

         



O Twitter informou neste sábado (18) que os responsáveis pelos ataques a contas de famosos contaram com a ajuda de funcionários da rede social.

Em nota publicada no blog da empresa, o Twitter diz que os hackers “manipularam com sucesso um pequeno grupo de empregados e usaram suas credenciais para acessar sistemas internos”.

Os ataques ocorreram em 15 de julho. Foi publicada uma fraude envolvendo bitcoins.

A mensagem falsa informava ao usuário que bastava enviar uma determinada quantia e o dinheiro seria retornado em dobro.

Um tweet na conta de Elon Musk, o CEO da SpaceX, dizia: “Estou me sentindo generoso por causa da covid-19. Vou dobrar qualquer pagamento em bitcoin enviado para o meu endereço bitcoin na próxima hora. Boa sorte e fiquem seguros por aí!”.

Os invasores enviaram mensagens através das contas hackeadas, estimulando que os inscritos mandassem bitcoins (criptomoeda) em troca do dobro do valor enviado. Segundo o Uol, sites especializados notaram cerca de US$ 100 mil enviados (R$ 535 mil). Contudo, não foi possível rastrear os destinatários.

Para conseguir acessar as contas e ainda baixar os dados, os hackers passaram pela autenticação dupla, que vai além da senha. O ataque gerou um debate sobre a segurança das plataformas digitais.

O FBI abriu uma investigação. As autoridades temem a invasão à conta do presidente Donald Trump, que possui mais de 83,5 milhões de inscritos e é utilizada pelo político para fins diplomáticos.
Com Poder360