Jair Bolsonaro testa positivo de novo para o coronavírus

         



É o terceiro teste feito por Bolsonaro desde a confirmação de que pegou a doença, em 7 de julho. O segundo feito para confirmar a contaminação foi feito há uma semana. Desde então ele segue em isolamento no Palácio do Planalto.

Em nota, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) afirmou que Bolsonaro “segue em boa evolução de saúde, sendo acompanhado pela equipe médica da presidência”.

Entre os auxiliares do presidente, a expectativa era de que o resultado fosse negativo e ele pudesse voltar a despachar no Palácio do Planalto ainda nesta semana. Bolsonaro também disse que iria viajar para o Piauí na sexta-feira. Agora, o presidente deve permanecer isolado no Alvorada.
Leia também

O primeiro teste foi realizado após Bolsonaro apresentar febre de 38 graus e mal-estar. Antes mesmo de o diagnóstico ser confirmado, o presidente disse a apoiadores que já havia começado a tomar hidroxicloroquina com azitromicina — remédios usados para outras doenças sem comprovação científica contra a Covid-19.

HISTÓRICO NA CRISE

Desde o início da crise mundial do coronavírus, o presidente tem dado declarações nas quais busca minimizar os impactos da pandemia e, ao mesmo, trata como exageradas algumas medidas que estão sendo tomadas no exterior e por governadores de estado no país.

Nos protestos de 15 de março, por exemplo, Bolsonaro desrespeitou recomendações do Ministério da Saúde e cumprimentou apoiadores. "Se eu resolvi apertar a mão do povo, desculpe aqui, eu não convoquei o povo para ir às ruas, isso é um direito meu. Afinal de contas, eu vim do povo. Eu venho do povo brasileiro." Depois, em pronunciamento em cadeia de rádio e TV, falou em "gripezinha ou resfriadinho".
*Do Yahoo