Advogado que acompanhou Flávio Bolsonaro na casa de Paulo Marinho foi identificado por Márcia como do ´caso do Queiroz`

         



Na agenda apreendida pelo Ministério Público do Rio, à qual O GLOBO teve acesso, Márcia Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, anotou o número de telefone do advogado Victor Granado Alves como sendo “advogado do Flávio” e, em seguida, escreveu “caso do Queiroz”. O defensor foi apontado pelo empresário Paulo Marinho como o advogado que acompanhou o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) em sua casa em 2018 para relatar sobre o vazamento das informações sobre a Operação Furna da Onça. Além disso, segundo Marinho, Granado Alves seria um dos assessores de Flávio que encontraram um delegado da Polícia Federal para receber as informações na sede da PF no Rio.

Nas 49 páginas anotadas pela mulher de Queiroz, é possível verificar que o nome de Victor Granado Alves foi o último anotado por ela. Na agenda, estão ainda telefones do presidente Jair Bolsonaro e de Michele Bolsonaro. Além disso, estavam os números de celulares de Flávio e de sua mulher, Fernanda, entre outros políticos, conforme divulgado anteriormente, pelo jornal O Estado de S. Paulo. Não é possível saber quando as anotações foram feitas por Márcia, mas o MP tratou das anotações como contatos que poderiam ajudar Queiroz caso fosse preso.

Granado Alves foi assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj entre 2017 e 2019. Ele é peça-chave para duas investigações que envolvem o senador. Granado Alves teve o sigilo bancário quebrado na apuração do Ministério Público do Rio (MP-RJ) sobre a “rachadinha” no gabinete de Flávio e ainda pode ter testemunhado o vazamento de informações da Operação Furna da Onça para a equipe do parlamentar. Embora nunca tenha sido formalmente apresentado nos autos do procedimento que apura a “rachadinha” como advogado de Flávio, Granado Alves já atuou como advogado do político em outras causas.
Do Yahoo