Lula tem pedido negado para anular delações da Odebrecht em caso do sítio de Atibaia

         



A 4a Região (TRF-4), em Curutiba, negou hoje (22) pedido da defesa do ex-presidente Lula para que os depoimentos dos delatores da Odebrecht, no caso do sítio de Atibaia (SP), perdesse validade jurídica, segundo O Globo.

Os advogados do ex-presidente, apresentaram recurso com base em uma planilha da Odebrecht que mostra que a empresa paga salários aos 77 delatores ligados ao grupo. A defesa de Lula argumentou que o documento evidencia que os delatores passaram a receber o dinheiro depois que aderiram às narrativas defendidas pela força-tarefa da Lava-Jato.

Por unanimidade, a 8a Turma do TRF-4 negou a tese e manteve a validade dos depoimentos.