Inscrições abertas para aulas on-line do curso Língua Iorubá-Nagô

         



O professor Adelson Silva de Brito irá ministrar a partir do Gabinete Português de Leitura da Bahia – com o apoio do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia – o curso “Lições de Língua Iorubá-Nagô para Iniciantes”, que acontece entre os dias 24 de setembro a 22 de outubro, com aulas semanais(toda quinta-feira, das 16h às 18h) no formato on-line e carga horária de 20 (vinte) horas, com direito a certificação. A programação completa está no site www.gplsalvador.org e o investimento para participar é de R$ 100 (cem reais), com inscrição feita nas plataformas Sympla e Eventbrite (link abaixo).

Além de demonstrar que a língua Nagô falada no Candomblé é, em verdade, uma língua conversacional, como o inglês, o francês, o português, etc., e que, por conta da diáspora, é falada por cerca de 35 milhões de pessoas em alguns países da Costa Ocidental da África e nas Américas, inclusive no Brasil; o Curso tem também como um dos principais objetivos demonstrar a existência de uma estrutura formal léxica e sintática na língua Iorubá-Nagô falada todos os dias nas Casas de Candomblé de Queto ou Candomblé Nagô e nas práticas litúrgicas das religiões de matriz africana relacionadas com essas tradições afro religiosas.

Por isso, durante as aulas, serão abordados a conversação regular do dia-a-dia em língua Iorubá-Nagô e aspectos culturais comuns aos povos Iorubá na Nigéria e na diáspora africana, além da estrutura da língua nos seus processos fundamentais de comunicação (pronomes, verbos, preposições) e a língua falada no dia a dia como instrumento de interação social e cultural, entre os indivíduos.

O professor Adelson Silva de Brito é Mestre em Saúde, Ambiente e Trabalho; Licenciado em Física; Pesquisador no campo das desintegrações nucleares naturais; Professor de Língua e Cultura Iorubá na Casa da Nigéria, e de Língua e Cultura Iorubá no Centro de Cidadania – CECI do Departamento de Direito da UNIFACS, dentre outras instituições de ensino. Atualmente, as suas funções religiosas na Tradição de Matriz Africana Jeje-Nagô, no cargo de Mawó (Ministro de Grande Confiança e Embaixador entre as Culturas Jeje e Nagô) tem se tornado o foco da sua atuação. As pesquisas sobre os Rituais da Liturgia Jeje estão conduzindo o seu projeto de doutorado para a área da Antropologia e da Etnografia da Cultura Religiosa Jeje na Bahia.

É autor dos livros “Exu: Exu Elebara é Vodun Léba”, "Ògun: Ogun OniIre Alákoro, Gù Alágbede" e da "Primeira Cartilha da Liturgia Jeje Savalu no Candomblé da Bahia".

SAIBA MAIS:

O projeto de lei 300/2019, proposto pelo ex-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito, que torna a Língua Iorubá um patrimônio imaterial de Salvador (a cidade mais negra do mundo fora do continente africano), foi aprovado por unanimidade no plenário da Câmara Municipal.

A língua Iorubá-Nagô é falada em vários países do mundo, como Brasil, em Cuba, Togo, Costa do Marfim, Venezuela, Trinidad-Tobago, no Sul dos Estados Unidos, no Togo. Os Iorubas são um grupo étnico da África Ocidental. No mundo todo, eles somam cerca de 45 milhões de indivíduos dos quais 35 milhões vivem na Nigéria. Eles constituem cerca de 20% da população daquele país, junto com outras etnias, dentre as quais estão: Akan, Hausá-Fulani, e Igbo, os Iorubas formam um dos maiores grupos étnicos na África. São uma metaetinia, um guarda-chuva étnico que abriga várias sub-etnias, tais como: os Kétu, Òyó, Ìjèṣà, Ifè, Ifòn, Ègbà, Èfòn etc.

LINKS PARA INSCRIÇÃO:

https://www.sympla.com.br/curso-licoes-de-lingua-ioruba-nago-para-iniciantes__916975 

https://www.eventbrite.com.br/e/licoes-de-lingua-ioruba-nago-para-iniciantes-primeira-parte-tickets-114368499260