Ministério da Justiça notifica supermercados por alta nos preços do arroz e outros alimentos

         



A Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, notificou representantes de produtores de alimentos para esclarecer o aumento dos preços dos produtos que compõem a cesta básica. A alta mais expressiva é a do arroz, que praticamente dobrou o valor em algumas prataleiras.

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e as associações de produtores terão cinco dias para explicar a alta nos preços praticados. A pasta também quer envolver o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Ministério da Economia no debate para encontrar medidas para reduzir a inflação dos alimentos.

Nesta quarta-feira (9), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou relacionou a alta no preço do arroz ao auxílio emergencial de R$ 600 distribuídos pelo Governo Federal. Segundo ele, a inflação se dá pela lei da "oferta e da procura".

A explicação para a alta dos alimentos, todavia, pode ser outra: a escalada do dólar, que impulsiona as exportações e diminui a oferta dos produtos no mercado interno.
Do BNews