Sete parentes presos em operação contra fraudes fiscais na BA

         



Sete dos oito presos em uma operação feita contra fraudes fiscais, na Bahia, nesta quarta-feira (14), são da mesma família. De acordo com a polícia, na ação, cerca de 100 carros, duas lanchas, sete motos aquáticas e R$ 70 mil em cédulas, computadores e documentos foram apreendidos.

Na capital baiana, apenas uma pessoa foi presa. As outras seis prisões na Bahia foram em Camaçari (3); Feira de Santana (2); Mata de São João (1). A oitava prisão foi em Itajaí (SC). Esse suspeito não faz parte da mesma família.

A organização criminosa agia há 10 anos, segundo a força-tarefa integrada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), Ministério Público Estadual (MP-BA) e Secretaria da Fazenda (Sefaz). Mandados de busca e apreensão também foram cumpridos na cidade baiana de São Gonçalo dos Campos.

Em Salvador, os mandados foram cumpridos em um condomínio na região do Cidade Jardim, onde ficam apartamentos de médio e alto padrão, e também em um condomínio de luxo na Avenida Contorno.

Segundo a SSP-BA, o grupo fazia parte de comércio atacadista de alimentos e pescados, e utilizava laranjas em simulações de contratos sociais. As investigações apontam que a organização criminosa acumulou R$ 75 milhões em dívidas tributárias. O nome da empresa não foi divulgado.

A organização criminosa também fazia compra em nomes de terceiros e empresas criadas apenas para emitir notas fiscais frias, além de outras fraudes, como evasão de receita e sonegação fiscal. Os suspeitos constituíram mais de 15 empresas.

Todos os bens adquiridos com a sonegação dos R$ 75 milhões foram apreendidos porque a Justiça determinou que eles fossem sequestrados para ressarcir os cofres públicos.
Com Tribuna/Foto: SSP-Ba