Prefeitura libera comércio e atividades coletivas nas praias e áreas públicas

         



Uma nova etapa de flexibilização do isolamento em Salvador prevê a retomada do comércio e das atividades coletivas nas praias e em áreas públicas, além de eventos sociais não comerciais. O anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto, nesta sexta-feira (16).

Algumas praias da capital estão liberadas para banhistas desde setembro, mas estão proibidas de serem frequentadas nos finais de semana. A presença dos barraqueiros e vendedores ambulantes, que estava suspensa desde março, foi liberada nessa nova fase de flexibilizações. No entanto, só vai ser permitida a venda de alimentos, bebidas e aluguel de guarda-sol.

Também foi anunciada a liberação das atividades esportivas coletivas nas praias, como futebol, por exemplo. As medidas também são válidas para parques, campos e áreas particulares, como clubes sociais.

As novas flexibilizações serão publicadas em edição especial do Diário Oficial ainda nesta sexta. Porém, no caso das praias, como o funcionamento está restrito nos fiais de semana, as medidas só começam a valer na segunda-feira (19).

O prefeito detalhou que os alimentos têm que ser prontos para venda, não podem ser preparados na faixa de areia praias. O aluguel de mesas, cadeiras e banquetas continuam proibidos.

Os comerciantes só podem atuar nos dias em que as praias estiverem liberadas. Quem for flagrado descumprindo a medida terá a permissão de funcionamento suspensa.

O Mercado do Bonfim, que já tem o funcionamento liberado de segunda a sábado, passou a ser liberado também aos domingos e feriados. O prefeito também anunciou a ampliação da carga horária dos cursos livres para 12 horas semanais, não excedendo três horas diárias.

Os clubes sociais e academias tiveram a liberação do uso dos vestiários e a ampliação da capacidade das piscinas para dois alunos por raia. Eventos sociais como casamentos, noivados, aniversários, batizados e formaturas também estão liberados. No entanto, é preciso respeitar o limite máximo de 100 pessoas, entre funcionários e convidados.

Eventos comerciais, com venda de ingressos, continuam com funcionamento suspenso, e sem previsão de retorno.

Os eventos voltados para o público infantil também continuam proibidos por causa da taxa de ocupação dos leitos pediátricos em Salvador.

"Continuamos preocupados com o crescimento do número de casos junto às crianças. A taxa de ocupação dos leitos de UTI pediátricos continuam em 67%. A taxa de ocupação dos leitos clínicos pediátricos estão em 78%. Esse aumento aconteceu na Bahia toda, não apenas em Salvador. Do dia 5 de outubro para cá, a gente começou a perceber de maneira mais significativa. Não vamos baixar a guarda, não vamos vacilar e nem brincar com a vida de nossas crianças", ponderou ele.