"Era o que tinha para hoje", diz Rosângela Moro sobre voto em Bolsonaro

         



A advogada Rosângela Moro, mulher do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, disse que votou em Jair Bolsonaro em 2018 porque acreditou que ele mudaria de postura depois das eleições.

“Era o que tinha para hoje. Preferi acreditar que ia ter jeito, que dessa vez vai“, afirmou.

Segundo ela, que concedeu entrevista ao programa “Conversa com Bial”, da TV Globo, Bolsonaro não deu autonomia à sua equipe durante os primeiros anos de governo.

Ela ainda afirmou que votou em Lula nas eleições de 2002, mas que não poderia ter votado no PT (Partido dos Trabalhadores) outra vez.

“Por ser a atual gestão, com a máquina na mão, a corrupção sistêmica, mostrou-se que o PT tinha vínculo com essa corrupção.”

Rosângela lança nesta semana o livro “Os dias mais intensos: Uma História Pessoal de Sérgio Moro”, em que compartilha bastidores de episódios relacionados ao marido e o impacto da operação Lava Jato na vida da família.

Na entrevista, ela rebateu os comentários de que Moro teria traído o governo. “Ele foi até onde pôde, e quando viu que não tinha condições, saiu“.
Do Poder360/Foto: Facebook-reprodução