Festejos do final de ano e os pets

         



Por Miucha Furtado
As festas do final de ano representam o momento mais esperado para muitas famílias, pois simbolizam união, confraternização e solidariedade entre parentes e amigos. Neste período, são realizados alguns preparativos para receber o ano vindouro, tais como decoração de ambientes e a confecção de um cardápio para ser servido na noite de Natal e Ano Novo.
Hoje, os nossos pets fazem parte de todas as comemorações em nossas casas, por isso devemos ter vários cuidados. Os cães e gatos são animais bastante curiosos. As luzes e enfeites natalinos chamam muita a atenção deles e podem ocasionar alguns acidentes.
Portanto, manter alguns enfeites natalinos pode ser difícil. Escolha as guirlandas e outros enfeites grandes que possam ficar pendurados em portas e paredes ou em cima de prateleiras. Se você tem um gato, será muito complicado manter uma árvore de Natal porque eles mantêm o hábito de escalar objetos.
O auge das noites de final de ano, com certeza, é a ceia, repleta de frutas, guloseimas e o tão esperado peru. Essas delícias devem ser experimentadas apenas pela família. Os pets nunca devem comer esses alimentos, pois podem apresentar vômito, diarreia e outros
sinais clínicos. Alguns alimentos consumidos durante a ceia são tóxicos para eles, tais como, uva, uva passas e chocolate, que podem causar sérios problemas. Se você não quer deixar que seus cães e gatos fiquem fora dos festejos, já existem algumas opções de comida e bebida, como, por exemplo, panetone pet e cerveja pet, que podem ser disponibilizados nessa época.
E não esqueça de proteger o local que seu pet irá ficar durante a queima de fogos. Não o deixe próximo a lugares com janela, sacadas de apartamentos e varandas, pois eles podem se jogar desses lugares. Se o seu pet fica muito estressado com o barulho de fogos de artifício, procure um médico veterinário de sua confiança para uma orientação mais direcionada, pois existem algumas técnicas e medicações que podem ser utilizadas.
-------------------------------------------
Por Miucha Furtado / Médica Veterinária e sócia da Clínica AMA Pets @amapets.salvador