Médico pessoal do Papa Francisco morre por complicações da Covid-19

         



O médico pessoal do papa Francisco, Fabrício Soccorsi, de 78 anos, morreu neste sábado, 9, em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. O profissional de saúde trabalhava com a santidade desde 2015.

De acordo com o portal "Vatican News", Sorcossi lutava contra um câncer e, por isso, estava internado no hospital Policlínico Gemelli, na cidade de Roma. Apesar da doença, foi atestado que o falecimento do médico se deu em detrimento das complicações causadas pelo coronavírus.

O profissional teve uma longa trajetória na medicina e, após ter obtido no ano seguinte a qualificação para exercer a profissão, em 1968, desenvolveu uma ampla atividade, no âmbito médico e também como professor da área de saúde, chegando a ocupar a cadeira de medicina clínica e farmacologia na Faculdade de Medicina e Cirurgia da Universidade "La Sapienza", uma das mais importantes do país.

De acordo com o portal católico, Fabrício Sorcossi possui uma longa carreira também na pesquisa, com mais de uma centena de estudos publicados, alguns próprios e outros em colaboração.

Antes de ser médico pessoal do papa, o médico chegou a trabalhar como consultor da Direção de Saúde e Higiene do Governo de Estado da Cidade do Vaticano e como perito de consulta médica da Congregação da Causa dos Santos (ANSA).
Foto: Vaticano/Divulgação