Prefeitura autoriza reabertura de cinemas e teatros e amplia funcionamento de shoppings

         



Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Cinemas, teatros e casas de espetáculos poderão reabrir as portas em Salvador a partir dessa terça-feira (9). A informação foi divulgada pelo prefeito Bruno Reis, durante entrevista coletiva, nesta segunda (8).

De acordo com o prefeito, a decisão de retomar essas atividades foi baseada no decréscimo da média móvel de mortes por covid-19 na cidade, e estabilidade na taxa de ocupação de leitos exclusivos para covid, que variou entre 65% e 70% no mês de janeiro.


"Nesse mês de janeiro, nós acompanhamos a média móvel de novos casos, a média móvel do número de mortos e a média móvel no fator RT. Elas vêm caindo, apesar de o fator RT ainda estar acima de 1, e isso mostra que a pandemia não está sob controle, mas, ela vem caindo. Então, nós resolvemos reabrir cinemas com distanciamento, com 50% da capacidade e com todos os protocolos já anunciados", explicou.

Sobre a reabertura dos teatros, o prefeito explicou que foi uma demanda que veio dos artistas. "Os teatros é uma demanda de muitos artistas, principalmente daqueles que foram comtemplados pela Lei Aldir Blanc. Esses artistas precisam ter espaço para fazer a live, a gravação e a produção do material, que é uma forma de comprovação de utilização do recurso. Foi uma demanda do segmento de cultura da nossa cidade o mais impactado nesse momento com a pandemia", justificou.

Bruno informou que a Fundação Gregório de Matos (FGM) já utilizou R$ 17,5 milhões dos R$ 18 milhões que foram disponibilizados aos artistas soteropolitanos pela Lei Aldir Blanc.


Além disso, o horário de funcionamento dos shoppings centers também foi ampliado na capital baiana. Agora, os estabelecimentos poderão funcionar das 10h às 22h, de segunda a sábado. Até então, o horário de funcionamento dos centros comerciais era de 11h às 21h. "Isso não pode ser encarado como uma flexibilizacao, mas como uma medida para facilitar até o funcionamento dos shoppings, por isso, vamos ampliar", completou o prefeito.
Do Correio/Foto de Marina Silva