Quadros do acervo da Casa Pia de São Joaquim serão restaurados

         



A Casa Pia de São Joaquim, sob nova gestão, reforça cada vez mais sua atuação educacional, social, cultural e ambiental, abrindo suas portas para ações, eventos e iniciativas. Entre as mais recentes está o restauro de seis quadros de relevância histórica e estética, como o retrato de Dom Pedro II. Em função do estado de conservação, causado principalmente pelo calor úmido da cidade, estima-se que cada obra leve um mês para ser restaurada.

 
Os restauros serão feitos através de projeto contemplado pelo Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo. O restauro será feiro pelo ateliê de José Dirson Argolo, referência no restauro de obras de arte na Bahia e com forte relação afetiva com a Casa Pia desde a juventude, quando veio de Jaguaquara para estudar na Escola de Belas Artes e fazia constantes visitas ao acervo do local.
 
"Nossa meta, através de projetos como esse, é reinserir o espaço histórico da Casa Pia, que hoje funciona como instituição de ensino, no roteiro turístico da cidade, contribuindo assim para a manutenção de suas atividades, como acontece há mais de 200 anos", explica o Diretor Geral João Gomes.