Quilombos Criativos inicia suas visitas técnicas

         



Foi dada a largada para o projeto Quilombos Criativos, que ensinará história do Brasil, turismo e patrimônio cultural. Nesta semana, foram feitas visitas técnicas aos quilombos e a seus coordenadores, parceiros do projeto.

Para capacitar os quilombolas e gerar emprego e renda a estas comunidades, acontece de janeiro até abril o Quilombos Criativos. O projeto multidisciplinar contará com 80 horas/aulas, distribuídas em três módulos com aulas de História do Brasil - África; Turismo - Patrimônio Cultural; Vivência - Roteirização.

A primeira visita foi feita no Quilombo Kaonge, com a coordenação de Ananias Viana, Presidente do Conselho Quilombola da Bacia e Vale do Iguape. O presidente da Associação de Guias Condutores e Monitores de Turismo do Estado da Bahia - AGCOMTUR-BA,  Alexssandro Simão (Sandroguia) e integrantes da equipe técnica e pedagógica, Flávia Alves e Eliene Sousa,  trataram dos ajustes para as aulas que acontecerão no formato on-line.

O Recôncavo da Bahia conta com 24 quilombos, por isso, para atender as comunidades quilombolas de Cachoeira e São Félix a ação nasce da necessidade de trabalhar educação, turismo e comunicação. Por isso, na sequência foi feita a visita a Santiago do Iguape, com a presença do quilombola Adinil Batista (Pan), Presidente do Conselho Estadual de Cultura.

O curso proposto é voltado à educação patrimonial e a preservação cultural, como conteúdos teóricos e mais os eixos de turismo e roteirização, voltado às aulas práticas. Com base nesta proposta, também foi visitado Acutinga, Mutecho e Engenho Novo, que foram apresentados pelo presidente da Associação Quilombola do Engenho Novo, Elenilton da Silva Farias, popularmente conhecido como Gordo.

Novas visitas continuarão a fim de divulgar,  organizar e dinamizar a execução do projeto. O projeto é voltado a uma ampla discussão cultural, ligadas a história da religião de matriz africana, história da cultura afro-brasileira, monumentos históricos e história do Recôncavo. Também serão dados conceitos sobre turismo, sua importância e vivências práticas nas comunidades para sua roteirização.

O projeto é uma realização da Associação de Guias Condutores e Monitores de Turismo do Estado da Bahia (AGCOMTUR-BA) e tem apoio financeiro do Estado da Bahia por meio da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.