Prates faz apelo e volta a alertar: ´a pessoa vai infartar e morrer em casa`

         



O secretário da Saúde de Salvador, Leo Prates, voltou a fazer uma alerta sobre a possibilidade do sistema de saúde da capital baiana entrar em colapso devido ao crescimento da procura por atendimento médico de pacientes infectados pelo coronavírus.

Durante entrevista à TV Bahia, na tarde de sábado (27), Leo destacou que a restrição de atendimentos nas Upas da cidade e a ampliação do número de leitos destinados à pacientes com Covid-19 são as últimas manobras da prefeitura para evitar o colapso na saúde e pediu apoio da população.

“Apelo às pessoas que mantenham o distanciamento social. Esse é o último capítulo que nós temos de liberdade [...] O próximo capítulo nenhum de nós quer ver que é o colapso no sistema de saúde. Você vai precisar de atendimento de AVC e não vai ter. Vai ter um infarto e vai morrer em casa. Então nós precisamos da colaboração das pessoas para que isso não ocorra”, alertou o secretário.

De acordo com a Secretatria Municipal da Saúde (SMS), 83% do total de leitos disponíveis em Salvador estão ocupados.

Ainda segundo Prates, devido à superlotação dos hospitais particulares de Salvador, muitos pacientes que possuem plano de saúde estão procurando atendimento nas unidades de saúde públicas da cidade.

“Diferentemente da primeira onda, atualmente estamos enfrentando problemas com a rede privada. A UPA dos Barris tem recebido muitos pacientes que têm plano de saúde porque em determinados momentos os hospitais privados estão cheios”, disse.

Quatro hospitais particulares de Salvador e um em Lauro de Freitas, na região metropolitana da capital baiana, atingiram neste sábado (27) a marca de 100% de ocupação dos leitos de UTI destinados à pacientes com Covid-19.
Do BNews