Alunos da Uneb em pé-de-guerra com professores

         



Por Jolivaldo Freitas
Os alunos da Universidade do Estado da Bahia, a nossa Uneb, estão em pé-de-guerra com os professores, com apenas uma semana do início do ano letivo – que deve ser relativo a 2020 – e que está sendo efetivado, claro, como tudo (menos os paredões e as festas profanas/ilegais), via internet. Além da chatice das aulas virtuais – e que não tem jeito por não ser possível escapar delas neste instante pandêmico – os alunos estão se queixando da falta de metodologia do corpo docente.
Não é preciso relatar e muito menos ficar repisando que os alunos da Uneb, em sua maioria, pertencem à uma faixa econômica mais frágil e boa parte tem de trabalhar (ou se virar de alguma forma); muitos com filhos, vários arrimos de família, uma boa parcela sem internet, sem computador, com celular “peba”. E não é que os professores estão enchendo os alunos de leitura e trabalho escolar valendo pontos em profusão! Teve professor que com apenas oito dias de aulas virtuais já mandou ler quatro livros e pediu igual número de trabalho. Tudo para ontem! Os professores querendo recuperar o tempo perdido. Os alunos perderam a paciência e estão dessacralizando os mestres.
--------------------------------------------
Escritor e jornalista. Email: Jolivaldo.freitas@yahoo.com.br