ESTUDANTES BAIANOS PODERÃO PARTIPAR DA 1ª OLIMPÍADA NACIONAL DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

         



Com o objetivo de promover a educação sobre o consumo consciente de energia, a primeira Olimpíada Nacional de Eficiência Energética (ONEE) será realizada em 2021, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O projeto piloto foi submetido ao órgão regulador pela Coelba, em parceria com a ENEL CE, RGE SUL (CPFL) e EDP ES. A iniciativa terá a sua edição inicial em formato piloto e on-line, com meta de atingir cerca de 35 mil alunos de 600 escolas em quatro estados – Bahia, Ceará, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. A expectativa é de estender a competição para todo o País. 

 

Fomos convidados pela Aneel a participar da elaboração do projeto piloto da Olimpíada Nacional de Eficiência Energética devido à nossa experiência em projetos que têm como foco a educação e o estímulo à mudança de hábitos. Acreditamos na importância de conscientizar crianças e adolescentes, que têm um grande potencial de multiplicação do conhecimento entre as famílias”, afirma a gerente de Eficiência Energética da Coelba, Ana Christina Mascarenhas. 

 

A Coelba levará o projeto para 13.536 alunos de 193 escolas baianas. A organização será feita pela empresa baiana Mobtex, que também executa outras competições, como a Olimpíada Nacional de Ciências. 

 

Os treinamentos e desafios da Olimpíada Nacional de Eficiência Energética serão realizados remotamente no projeto piloto, mas há a previsão de aplicá-los de forma presencial após a pandemia de covid-19. As atividades serão voltadas principalmente a professores e estudantes do 8º e do 9º ano do ensino fundamental, séries em que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) prevê a abordagem de energia e eficiência energética na disciplina de Ciências da Natureza, sobre fontes e tipos de energia, transformação de energia, cálculo de consumo, circuitos elétricos e uso consciente. A ONEE será um instrumento de divulgação do tema. 

 

A etapa inicial será a capacitação dos professores que têm alunos inscritos na competição, por meio de cursos e da disponibilização de textos, vídeos e planos de aula. Além de auxiliar na preparação dos estudantes para a ONEE, os materiais fortalecerão a formação de professores para as habilidades da BNCC relacionadas a energia elétrica. 

 

No âmbito do projeto, os alunos também poderão participar tutoria e aulas, com vídeos, atividades e experimentos. Os estudantes terão ainda um desafio para utilizar os conhecimentos sobre eficiência energética na prática e responderão um teste com questões objetivas sobre o tema. Ao longo da ONEE, será realizado um estudo do seu impacto educacional. 

 

Estudantes e professores serão premiados. Os quatro alunos de cada estado que tiverem a melhor classificação na Olimpíada Nacional de Eficiência Energética receberão notebooks, sendo pelo menos metade deles para os de escola pública. Outros quatro notebooks serão entregues aos professores, um de cada estado. Além disso, serão distribuídas entre os estudantes aproximadamente mil medalhas de ouro, prata e bronze e certificados de menção honrosa para 50% dos participantes.