A briga do Dragão com o Leão não passou do empate em Lagarto

         



Por Zedejesusbarreto
Se não me trai a velhaca memória, o Vitória é o time que mais empata, desde a temporada passada. Em casa, na sua Toca, o Barradão e fora, também, onde não venceu uma sequer pelo Nordestão. Dessa vez foi contra o Confiança, um zero a zero murrinha, partida pobre em emoções, raras e ruins finalizações. O Leão até fustigou mais, porém, apurando o caldo, o goleirão sergipano não fez uma grande defesa sequer.

Com o resultado, o Vitória chega a 9 pontos, dorme em terceiro no grupo, mas a rodada segue até quarta-feira e haverá mudanças da tábua de classificação. No Grupo do Rubro-Negro, o Fortaleza (que bateu por 2 x 1 o 4 de Julho) lidera com 11 pontos; O CSA tem 9 mas ainda joga, contra o Ceará. O Confiança, que é do Grupo A, do Bahia, tem 7 pontos - os mesmos 7 pontos do Ceará e do Bahia, que ainda jogam.
*
Com bola rolando
Sem Vico e Rend, machucados, e Valter ainda em recondicionamento físico, tentando perder peso, Rodrigo voltou a escalar Raul Prata na lateral direita e o zagueiro Marcelo Alves, recém contratados.
Gramado verdinho e fofo, grama alta e vento forte no estádio Barretão na progressista Lagarto, interior sergipano: Dragão x Leão em campo.
O jogo começou em bomritmo, veloz, ofensivo. O Vitória investindo pelos lados, explorando bem Catatau e David, habilidosos, e o lateral Pedrinho, ousado. O Confiança assusta nas bolas alçadas, eterno problema da zaga baiana. O Rubro-negro atuando mais no campo adversário.
Poucas chances reais de gol e uma parada técnica para reidratação aos 30 minutos. Aos 39’, a melhor oportunidade do Vitória; a equipe entrou pelo meio tabelando, João Pedro ficou de cara e por pouco a bola não entrou. Goleiro e zagueiro foram providenciais, evitando o gol. Aos 48’, Catatau bateu cruzado e rasteiro da direita, a bola riscou o poste de Rafael.
Não saiu gol, mas o Leão foi melhor, atacou mais e criou as duas chances mais claras de gol na primeira etapa.
*
Na volta da merenda, o Dragão continuou perigoso nas bolas paradas alçadas, e o Leão assustando com a mobilidade dos três atacantes e Cedric também chegando bem na frente. Falta precisão nas finalizações. Nada acontecia e Rodrigo decidiu injetar sangue novo e ofensividade: Alisson Farias e Ruan Nascimento em campo. Já os 25 minutos, lua cheia despontando e ...
Aos 29, Alisson Farias bateu falta da entrada da área, por cima. O Rubro-negro continuava melhor mas não criava. Aos 36’, falta de Bispo, matando a jogada de contragolpe, levou segundo cartão amarelo e foi expulso. Maikon Douglas no lugar de Samuel. Aos 38’, Álvaro bateu falta, assustando Lucas Arcanjo.
Aos 43’, chutaço de Caíque Sá, de longe; passou perto. Aquela pressão frouxa final do time da casa, e só, sem riscos. Mais um empate.
*
Destaques:
No Vitória, lampejos de Pedrinho, David, Catatau... a vontade de Samuel. Gabriel Bispo expulso.
*
Equipes escaladas
Confiança : - Rafael, Caíque Sá, Nirley (Isaque), Neri e Nailton; Gilberto, Renan Areia (Everton) e Bruninho (Iago); Álvaro, Cristiano (Lucas Barcelos) e Robinho (Rafael Vila). Treinador, Daniel Paulista.
Vitória : - Lucas Arcanjo, Raul Prata, Marcelo Alves, Wallace e Pedrinho; João Pedro (Alisson Farias), Gabriel Bispo e Cedric; Catatau (Ruan), Samuel (Maikon Douglas) e David. Treinador, Rodrigo Chagas.
Arbitragem pernambucana, sem VAR. No apito, Michel Ângelo Martins.
**
- O próximo confronto do Vitória é contra o 13 de Campina Grande/PB. Domingo da próxima semana, no Barradão.
- O Bahia recebe neste domingo o Altos do Piauí, às 16 h, em Pituaçu. O time do alto nordeste chegou de ônibus, 20 horas de rodagem.
**
Estão definidos os adversários da dupla Ba Vi pela Copa do Brasil, segunda fase. É uma partida só. Caso dê empate, a decisão será na base da cobrança de tiros livres da marca do pênalti.
Dia 7 de abril: no Barradão, Vitória x Rio Branco.
Em Pituaçu, Bahia x Manaus.

**
Foto: ADC Lucas Almeida