Uesc: ampliação do Centro de Biotecnologia e Genética está em execução

         



A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) reiniciou as obras para conclusão do anexo do Centro de Biologia e Genética – CBG em dezembro de 2020. O prédio é o resultado de convênio da Uesc com a agencia Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Esta obra estava em andamento no ano de 2014, conduzida inicialmente pela Superintendência de Construções Administrativas da Bahia (Sucab) que foi extinta pelo Governo do Estado e sucedida pela Superintendência de Patrimônio (Supat-Lei Nº 13.204 de 11 de dezembro de 2014) neste tipo de atribuição. O contrato foi rescindido em 2016 depois que a construtora, responsável pela obra, teve falência decretada.

O novo projeto revisado foi concluído em 2017 e o recurso descentralizado pela Uesc no final daquele ano. O projeto tramitou entre Supat, Sefaz e PGE. Em 2019, a UESC conseguiu captar parte do recurso necessário para essa complementação, concorrendo em novo edital junto à própria Finep, reduzindo a necessidade de investimento próprio. Depois de examinar o projeto e o orçamento foi realizada nova licitação para sua finalização, com as necessárias correções e complementos.

O reitor Alessandro Fernandes comemora o fato de mesmo durante uma pandemia, com severas restrições sanitárias, a obra esteja avançando. "Com o anexo do CBG concluído, teremos ampliado o espaço atual em laboratórios para pesquisas associadas aos programas de pós-graduação da nossa Universidade."

As instalações atuais do CBG comportam nove laboratórios com equipamentos multiusuários que possibilitam o desenvolvimento de pesquisas nas diferentes áreas de biotecnologia, genética e biologia molecular. Nos laboratórios de Genômica e Expressão Gênica, Biologia Molecular, Proteômica, Cultura de Tecidos Vegetais, Citogenética e Marcadores Moleculares onde são desenvolvidos trabalhos em nível de biossegurança NB1, além dos laboratórios de Biotecnologia Microbiana, Biologia de Fungos e o de Imunologia em que são desenvolvidos trabalhos em nível de biossegurança NB2. Além das pesquisas vinculadas aos programas de pós-graduação da Uesc que tem contribuído para formar e fixar massa crítica na região, em seu caráter multiusuário, o centro também recebe pesquisadores e estudantes de outras instituições de pesquisa nacionais e internacionais e também de empresas privadas. Nesse sentido, um dos projetos do CBG é o SOMA, Serviços de Ômicas Multiusuários Atualizados do Centro de Biotecnologia e Genética, também financiado pela Finep.

Os usuários que desejam utilizar equipamentos como sequenciador de DNA de nova geração (NGS), espectrômetro de massas para identificar proteínas e caracterizar proteomas, espectrofotômetros de microplacas para quantificações e dosagens diversas, máquinas de qPCR em tempo real para quantificação da expressão gênica, ultra centrífuga para isolamento e purificação de biomoléculas, HPLC para purificação de proteínas, Liofilizador para a remoção de água de amostras, processador ultrassônico, dentre outros, precisam preencher os formulários de cadastro de usuário ou uso de equipamentos disponíveis em www.uesc.br/centros/cbg/index.php?item=conteudo_formularios.php e submeter para somacbg@uesc.br, para a análise de viabilidade do Comitê Gestor do Centro.

O Comitê Gestor atual do centro, gestão 2021/2023, tem o Professor Dr. Marco Antônio Costa como diretor e a professora Virgínia Lúcia Fontes Soares como vice diretora. Além disso, o CBG, que tem regimento de funcionamento próprio, possui uma Comissão de Usuários que assessora o Comitê Gestor nas tomadas de decisões e gestão do centro.

A expansão vai permitir a ampliação dos espaços existentes e construção de novos laboratórios e trará um importante incremento na pesquisa, formação e qualificação de profissionais na UESC.